Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Acidente em usina de Zaporozhie excederia escala de Chernobyl e Fukushima, diz Defesa russa

© Sputnik / SputnikO segundo reator da usina nuclear de Zaporozhie, em meio à operação militar especial russa na Ucrânia, em Energodar, região de Zaporozhie, em 5 de abril de 2022 (foto de arquivo)
O segundo reator da usina nuclear de Zaporozhie, em meio à operação militar especial russa na Ucrânia, em Energodar, região de Zaporozhie, em 5 de abril de 2022 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 06.08.2022
Nos siga noTelegram
Em caso de acidente na usina nuclear de Zaporozhie, a maior da Europa, ocorrerá uma catástrofe que excederá em escala as consequências dos casos de Chernobyl e Fukushima, disse o diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Defesa da Rússia, o coronel-general Mikhail Mizintsev, neste sábado (6).
Segundo ele, um acidente deste porte seria "um desastre global causado pelo homem".
Mizintsev afirma que, nesta hipótese, seriam afetadas as populações de Kiev, Zaporozhie, Carcóvia, Poltava, Kherson, Odessa, Nikolaev, Kirovograd, Vinnitsa, as repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL), regiões fronteiriças da Rússia e de Belarus, bem como Moldávia, Bulgária e Romênia.

"A situação pode ser seriamente agravada por condições climáticas adversas, pela usina nuclear do sul da Ucrânia, com capacidade de 3.000 MW, e pelo armazenamento de combustível nuclear na usina nuclear de Chernobyl, bem como hidrovias. O mar Negro e o estreito de Bósforo se tornarão inadequados para navegação por muito tempo. As costas da Turquia, Geórgia, Abkházia, Bulgária e Romênia estarão contaminadas com altos níveis de radiação", disse o general.

Ele também pediu às Nações Unidas, à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e outras organizações internacionais que "condenem as ações criminosas" das autoridades de Kiev e tomem medidas urgentes para evitar provocações em instalações perigosas de radiação na Ucrânia.
Submarino nuclear Suffren é visto no estaleiro da empresa francesa Naval Group em Cherbourg (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 03.08.2022
Sonho dos EUA é eliminar Defesa brasileira, diz especialista sobre pressão contra submarino nuclear
Nesta sexta-feira (5), um ataque de artilharia dos militares ucranianos no território da usina de Zaporozhie poderia ter provocado um grande incêndio e um acidente de radiação, informou o Ministério da Defesa russo.
"Felizmente os projéteis ucranianos não atingiram as instalações de petróleo e combustível e a estação de oxigênio localizada nas proximidades, o que evitou um incêndio maior e um possível acidente de radiação na maior usina nuclear da Europa", disse o ministério, em comunicado.
O órgão ressaltou que "o cinismo desta provocação de Kiev" ocorreu durante uma conferência internacional sobre o funcionamento do Tratado sobre a Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP), em Nova York, na Organização das Nações Unidas (ONU).
Submarino nuclear USS Indiana (SSN 789) da classe Virginia, dos EUA (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 06.08.2022
Panorama internacional
Rússia não exclui que Austrália obtenha armas nucleares no âmbito do AUKUS
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала