Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Primeiro-ministro da Hungria diz que nunca haverá paz sem negociações entre Rússia e EUA

© Sputnik / Viktor Tolochko  / Abrir o banco de imagensPrimeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, durante reunião com o presidente belarusso, Aleksandr Lukashenko, em Minsk, Belarus, 5 de junho de 2020
Primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, durante reunião com o presidente belarusso, Aleksandr Lukashenko, em Minsk, Belarus, 5 de junho de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 05.08.2022
Nos siga noTelegram
Uma resolução pacífica para o conflito na Ucrânia exigirá diálogo entre os Estados Unidos e a Rússia, disse o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, nesta quinta-feira (4).

"Sem conversas americano-russas, nunca haverá paz na Ucrânia. Mais e mais pessoas morrerão e sofrerão, e nossas economias chegarão à beira do colapso", disse Orbán durante um discurso na Conferência de Ação Política Conservadora.

Orbán também reafirmou o apoio da Hungria à Ucrânia em meio à operação militar especial da Rússia e observou o grande número de refugiados acolhidos pelo país.
O discurso de Orbán na conferência política concentrou-se no que os conservadores nos EUA podem aprender com os confrontos da Hungria com a União Europeia (UE) sobre as diferenças políticas.
O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, chega ao Vaticano para se encontrar com o Papa Francisco, em 21 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Panorama internacional
Áustria e Hungria estão contra embargo ao gás russo
Orbán exortou os conservadores americanos a não seguirem as regras de seus oponentes políticos, mas a se engajarem em seus próprios termos.
O primeiro-ministro pediu aos EUA que trabalhem na revitalização da igreja, das famílias e de outras instituições sociais.
Orbán, durante o discurso, também criticou o governo do ex-presidente dos EUA, Barack Obama, por suas tentativas de influenciar as políticas na Europa.
O primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán (D) e o presidente russo Vladimir Putin apertam as mãos após uma conferência de imprensa na residência do primeiro-ministro em Budapeste, 30 de outubro de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 24.07.2022
Panorama internacional
Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia afirma que Hungria espalha 'propaganda russa'
"Seu governo colocou a Europa, e especialmente Bruxelas, sob pressão ideológica. Isso não é bom para nós, é ruim. O governo Obama tentou nos forçar a mudar a lei fundamental da Hungria e deletar valores cristãos e nacionais dela", declarou.
Orban pediu aos conservadores dos EUA e da Hungria que unam seus esforços e encontrem sucesso mútuo durante as eleições nos EUA e na Europa em 2024.
Peter Szijjarto, ministro das Relações Exteriores da Hungria, durante coletiva de imprensa com Nikola Selakovic, seu homólogo sérvio (fora da foto), em Belgrado, Sérvia, 7 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 23.07.2022
Panorama internacional
Chanceler da Hungria: proposta da UE de reduzir consumo de gás contradiz declarações anteriores
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала