Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA esperam novas incursões do Exército da China em Taiwan

© AP Photo / Departamento de Defesa da Austrália / HandoutHaiwangxing, navio de inteligência da Marinha do Exército de Libertação Popular (ELP) da China, operando a noroeste da Austrália, 11 de maio de 2022
Haiwangxing, navio de inteligência da Marinha do Exército de Libertação Popular (ELP) da China, operando a noroeste da Austrália, 11 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.08.2022
Nos siga noTelegram
O governo dos EUA prevê que o Exército de Libertação Popular da China prossiga com mais incursões militares em Taiwan, disse nesta quinta-feira (4) John Kirby, coordenador de Comunicações Estratégicas do Conselho de Segurança Nacional norte-americano.
"Esperamos mais exercícios, mais belicosidade e retórica, esperamos mais incursões e veremos como isso vai se desenrolar. Como disse, não há razões para que isto se transforme em uma crise. Não há razões para isso acontecer e ninguém quer ver isso acontecer", disse Kirby durante uma reunião.
Kirby rejeitou as críticas e ameaças militares da China, afirmando que elas são uma forma de disfarçar a real intenção de Pequim de reforçar as suas capacidades militares.
"Eles [os chineses] estão aumentando a temperatura cada vez mais, talvez com a intenção de manter esse tipo de intensidade", observou o coordenador do Conselho de Segurança dos EUA, acrescentando que a China pode querer usar isso para estabelecer uma presença permanente na área.
Caças F-16 da Força Aérea de Taiwan voam durante o exercício militar anual Han Kuang em uma base do exército em Hsinchu, norte de Taiwan, em 4 de julho de 2015 - Sputnik Brasil, 1920, 04.08.2022
Panorama internacional
Taiwan cita aliados e amplia prontidão de combate em meio à tensão com a China
Em 2 de agosto, a presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, visitou Taiwan em uma iniciativa controversa, apesar dos fortes protestos de Pequim que levaram a uma severa condenação do que a China viu como violação da sua soberania pelo governo de Biden.
A partir de 2 de agosto, o Exército da China lançou uma série de exercícios militares de fogo real em torno de Taiwan.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала