Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Embaixador russo descreve acusações dos EUA sobre papel de Moscou na crise alimentar como absurdas

© Sputnik / Ilia PitalevEmbaixador russo em Washington, Anatoly Antonov, em registro feito no dia 21 de março de 2022
Embaixador russo em Washington, Anatoly Antonov, em registro feito no dia 21 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.08.2022
Nos siga noTelegram
O embaixador russo nos Estados Unidos, Anatoly Antonov, descreveu as observações da administradora da Agência para o Desenvolvimento Internacional dos EUA, Samantha Power, sobre o papel russo na crise global de alimentos como absurdas.
"Todas as tentativas de transferir a responsabilidade para a Rússia são absurdas, declarou Antonov a repórteres nesta sexta-feira (5).
O embaixador explicou a atual crise alimentar com as consequências da pandemia de COVID-19, interrupções na cadeia de abastecimento, inflação, urbanização acelerada, fadiga acumulada do solo e alterações climáticas.
"As sanções antirrussas desempenham um papel especial aqui. As restrições são deliberadamente projetadas para confundir e intimidar empresas estrangeiras e dificultar muito a cooperação com empresas russas", observou o diplomata.
Usina nuclear de Zaporozhie, sob controle de militares russos, na Ucrânia, em 8 de março de 2022 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 05.08.2022
Panorama internacional
Ataque ucraniano contra usina nuclear de Zaporozhie quase causa acidente de radiação, diz Rússia
Antonov acrescentou que a Rússia está fazendo esforços para aumentar a segurança alimentar global.
Desde o início da operação militar especial russa, os EUA e seus aliados iniciaram a aplicação de uma miríade de sanções contra Moscou. Entre as medidas estão restrições econômicas às reservas internacionais russas e a suas exportações de petróleo, gás, aço e ferro.
A escalada de sanções transformou a Rússia, de forma disparada, na nação mais sancionada do mundo, segundo a plataforma Castellum.ai, serviço de rastreamento de restrições econômicas no mundo.
No total, estão em vigor 11.807 medidas restritivas contra a Rússia, segundo os cálculos do site. A quantidade é mais que o triplo das 3.665 sanções impostas pelo Ocidente ao Irã. Na sequência, aparecem a Síria (2.637), a Coreia do Norte (2.097), Belarus (1.133), a Venezuela (651) e Mianmar (567).
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan (à esquerda), e o presidente russo, Vladimir Putin, durante encontro em Sochi, Rússia, 5 de agosto de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.08.2022
Panorama internacional
Putin e Erdogan fecham acordo para pagamento de gás russo em rublo, diz vice-premiê
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала