Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Zelensky apela por conversas diretas com o presidente chinês Xi Jinping sobre conflito na Ucrânia

© AP Photo / Efrem LukatskyO presidente ucraniano, Vladimir Zelensky, responde a perguntas da mídia durante coletiva de imprensa em um metrô de Kiev sob uma praça central, Ucrânia, 23 de abril de 2022
O presidente ucraniano, Vladimir Zelensky, responde a perguntas da mídia durante coletiva de imprensa em um metrô de Kiev sob uma praça central, Ucrânia, 23 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 04.08.2022
Nos siga noTelegram
O presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky disse que queria manter negociações com o presidente chinês Xi Jinping sobre o conflito em seu país. A declaração dele foi dada nesta quarta-feira (3).

"Gostaria de falar diretamente. Tive uma conversa com o [presidente] Xi Jinping há um ano... Desde o início da 'agressão em larga escala' em 24 de fevereiro, pedimos oficialmente uma conversa, mas [não tivemos] nenhuma conversa China, embora eu acredite que isso seria útil", declarou Zelensky ao jornal South China Morning Post.

O presidente ucraniano Vladirmir Zelensky faz uma declaração durante uma coletiva de imprensa conjunta com o presidente lituano Gitanas Nauseda, após sua reunião em Kiev em 28 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 03.08.2022
Panorama internacional
Após visita de Pelosi, Zelensky pede à China para 'não se juntar e ajudar' a Rússia
Na entrevista, Zelensky apostou suas fichas em uma tentativa de desgastar o relacionamento diplomático e econômico que a China mantém com a Rússia.
Para isso, elogiou o Estado chinês e insinuou que o país asiático deixasse de lado o bom relacionamento comercial e bilateral com o Kremlin.
"[A China] É um estado muito poderoso. É uma economia poderosa… Então pode influenciar política e economicamente a Rússia. E a China é [também] é membro permanente do Conselho de Segurança da ONU. Tenho certeza de que sem o mercado chinês [aberto] para a Federação da Rússia a Rússia estaria sentindo um isolamento econômico completo", afirmou.
Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China Hua Chunying - Sputnik Brasil, 1920, 03.08.2022
Panorama internacional
China critica Alemanha após comentários sobre Taiwan: 'Não dance ao ritmo imposto pelos EUA'
A China marcou uma posição de neutralidade diante da operação militar especial da Rússia na Ucrânia, desencadeada em 24 de fevereiro.
Publicamente, a diplomacia chinesa já pediu o cessar-fogo imediato na Ucrânia e retomada de diálogo entre as partes envolvidas.
Tais apelos, no entanto, foram ignorados por Kiev.
Hoje (3), o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmitry Kuleba, descartou que o acordo de grãos leve a uma tentativa de negociações de paz entre ambos os países.

"Em relação aos sinais mais encorajadores que a Turquia está enviando após o acordo de grãos, dizendo que é um pré-requisito para um acordo mais amplo entre a Ucrânia e a Rússia, não compartilhamos desse tipo de otimismo", disse Kuleba.

Ex-chanceler Celso Amorim em sua residência no Rio de Janeiro, em 28 de dezembro de 2017 - Sputnik Brasil, 1920, 02.08.2022
Notícias do Brasil
Ucrânia: OTAN precisa de inimigos para existir e Rússia se sente eleita para isso, diz Celso Amorim
Muitos países ocidentais e alguns de seus aliados condenaram a operação militar especial da Rússia na Ucrânia, chamando-a de "invasão", além de impor sanções à Rússia.
Ao mesmo tempo, a China, como muitas outras nações asiáticas, africanas e latino-americanas, recusou-se a aderir às sanções.
Além disso, a Rússia aumentou drasticamente as exportações de petróleo para a China desde 24 de fevereiro.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала