Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Presidente do México propõe trégua global de 5 anos para evitar conflitos militares: Não à hegemonia

© AFP 2022 / Pedro PardoO presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador fala durante sua coletiva de imprensa matinal diária na Cidade do México, em 11 de julho de 2022
O presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador fala durante sua coletiva de imprensa matinal diária na Cidade do México, em 11 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 04.08.2022
Nos siga noTelegram
Chefe do Executivo mexicano concedeu uma série de declarações quando perguntado sobre a posição de seu país diante das tensões entre Taipé e Pequim. Para ele, é importante dizer "não às provocações" e que ninguém quer "hegemonias no mundo".
Nesta quinta-feira (4), ao ser indagado sobre a posição do México em relação às tensões entre Taiwan e China, o presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, propôs uma trégua de cinco anos no mundo para evitar guerras e provocações.
"A posição de nosso país é que não haja guerras, que se evitem confrontos armados, que se busquem acordos por meio do diálogo. O mundo está disposto a acordar entre todos os povos, as nações, uma trégua de pelo menos cinco anos para enfrentar a crise que afeta os povos. Uma trégua que acabe com a guerra, o confronto, as provocações", afirmou.
Em sua visão, é importante que "deixe as coisas como estão. Assim que os confrontos pararem, especialmente a guerra [operação] da Rússia na Ucrânia, e que em cinco anos, isso possa ser feito pela ONU, uma revisão é feita", insistiu.
O presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador discursa durante um desfile militar e apresentação do novo comandante do Exército, na cidade do México - Sputnik Brasil, 1920, 15.07.2022
Notícias do Brasil
Presidente do México deixa escapar comentário sobre eleição no Brasil
López Obrador também considerou necessário promover atividades produtivas, criar empregos, cuidar dos pobres e buscar a cooperação de nações e povos para o desenvolvimento, no marco da trégua proposta.
"Não às provocações, não à guerra. Não queremos hegemonias no mundo. Não é pedir demais que EUA, Rússia e China aceitem essa proposta. E ela poderia ser levantada na ONU. Nenhum governo no mundo pode e deve agir de forma irresponsável", disse.
O mandatário complementou argumentando que "não se trata de maniqueísmo, bom e mau, aqui se trata de levar em conta as necessidades do povo. Colocar o interesse geral do povo acima dos interesses de governos e grupos com poder econômico. Parece utópico, mas isso é o que é necessário, não o outro", disse ele.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала