Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Secretaria da ONU se recusou a aprovar visita de agência reguladora à maior usina nuclear da Europa

© AP Photo / Florian SchroetterAs bandeiras dos estados da ONU, dentre elas, a do Brasil, tremulam em frente ao prédio do Centro Internacional com sede da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) em Viena, Áustria, 24 de maio de 2021
As bandeiras dos estados da ONU, dentre elas, a do Brasil, tremulam em frente ao prédio do Centro Internacional com sede da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) em Viena, Áustria, 24 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 03.08.2022
Nos siga noTelegram
A Rússia estava disposta a ajudar a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) com uma potencial visita à usina nuclear de Zaporozhie, mas o Secretariado das Nações Unidas se recusou a aprovar tal visita, informou o vice-diretor do Departamento de Controle e Não-Proliferação de Armas do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.
Segundo apontou Igor Vishnevetsky nesta quarta-feira (3), os preparativos para a visita estavam em estágio avançado, mas o veto à visita ocorreu poucos dias antes da data marcada.

"Estávamos preparados para ajudar a AIEA na organização de uma missão internacional chefiada pelo diretor-geral [Rafael Grossi] para avaliar a situação da maior usina nuclear no território da Europa. Chegamos a um acordo sobre o cronograma das visitas, a logística muito complexa e as medidas de segurança. No entanto, poucos dias antes da chegada proposta da delegação da AIEA, a Secretaria das Nações Unidas se recusou a aprovar esta visita", declarou a autoridade.

Um caminhão transporta contêineres com urânio de baixo enriquecimento para ser usado como combustível para reatores nucleares, em um porto de São Petersburgo, Rússia, 14 de novembro de 2013 - Sputnik Brasil, 1920, 16.07.2022
Panorama internacional
Autoridades de Zaporozhie dizem que diretor-geral da AIEA pode visitar região via Crimeia ou via RPD
Ontem (2), a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, disse que uma missão da AIEA à usina nuclear de Zaporozhie foi bloqueada pelo Secretariado das Nações Unidas por razões políticas.
O chefe da AIEA, Rafael Grossi, respondeu dizendo que a missão não foi bloqueada, mas que o Secretariado das Nações Unidas precisava garantir um acordo de todos os lados e isso não era possível na época.
No entanto, Vishnevetsky disse que a Rússia está convencida de que a recusa de aprovar a visita da AIEA vêm pelas mãos de Kiev e seus apoiadores ocidentais, que expressaram dúvidas sobre a conveniência de tais visitas, uma vez que permanece "ocupada" pelo Exército russo (que, por sua vez, está garantindo a proteção e segurança da usina contra ataques de tropas ucranianas).
"Estamos convencidos de que Kiev pretendia interrompê-lo desde o início para evitar uma avaliação indesejável", disse Vishnevetsky.
Desde março, a usina nuclear de Zaporozhie está sob controle total das forças russas, mas as forças ucranianas a atacaram repetidamente com drones, levando a Rússia a buscar assistência da AIEA para lidar com as preocupações de segurança da usina.
Uma vista mostra uma entrada no território da usina nuclear de Zaporozhie, enquanto a operação militar da Rússia na Ucrânia continua, em Energodar, Ucrânia - Sputnik Brasil, 1920, 20.07.2022
Panorama internacional
Ataque de drone ucraniano não danificou reator nuclear em Zaporozhie, diz administração regional
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала