Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Orbán chama Trump de aliado importante na luta pela paz na Ucrânia

© AFP 2022 / Brendan Smialowski Primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, espera por uma reunião com o presidente norte-americano Donald Trump, Casa Branca, 13 de maio de 2019
Primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, espera por uma reunião com o presidente norte-americano Donald Trump, Casa Branca, 13 de maio de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 03.08.2022
Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, chamou o ex-presidente norte-americano Donald Trump de "um aliado importante na luta pela paz na Ucrânia", afirmando que para estabelecer a paz é preciso que os EUA sejam fortes.

"Donald Trump é nosso aliado importante. Nós dois somos adeptos da luta contra a migração ilegal, de impostos baixos e, o mais importante, da paz. Nós concordamos que a paz é o único antídoto contra a inflação militar e a crise econômica militar. Contudo, apenas líderes fortes podem estabelecer a paz, e é por isso que nós aqui, sendo vizinhos da Ucrânia, estamos interessados que os EUA sejam fortes. Conhecemos bem o presidente Trump, ele respeita e valoriza os húngaros. A nossa cooperação foi boa no passado, por isso podemos esperar que continue sendo boa também no futuro. Desejo-lhe boa sorte", pronunciou Orbán.

Anteriormente, o líder húngaro defendeu que a paz na Ucrânia só pode ser estabelecida depois de negociações da Rússia com os EUA, enquanto a Europa já perdeu a sua oportunidade para se apresentar como mediador, porque não conseguiu garantir o cumprimento dos acordos de Minsk que implicavam o cessar-fogo no leste da Ucrânia.
Donald Trump, por sua vez, afirmou que, caso tivesse sido eleito presidente norte-americano em 2020, ele não teria permitido a escalada do conflito na Ucrânia. "Poderíamos chegar a um acordo, mas nem teríamos de fazê-lo. Nada teria acontecido", disse.
Ao longo de meses Trump tem participado ativamente de comícios em vários estados norte-americanos, frequentemente fazendo aos participantes a pergunta se eles queriam vê-lo como candidato à Presidência nas eleições de 2024, insinuando assim os seus planos. Contudo, o político ainda não deu nenhuma resposta sobre as suas intenções.
Primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, na cúpula da OTAN em Mardi, Espanha, 30 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 29.07.2022
Panorama internacional
Viktor Orbán adverte para o perigo de Europa vir a ter uma economia de guerra
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала