Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Época de cooperação com Ocidente chegou ao fim, não haverá retorno, diz MRE russo

© Sputnik / Maksim Blinov / Abrir o banco de imagensVista para o Ministério das Relações Exteriores da Federação da Rússia a partir do mirante do centro de negócios Golden Gate, Moscou, 4 de maio de 2022
Vista para o Ministério das Relações Exteriores da Federação da Rússia a partir do mirante do centro de negócios Golden Gate, Moscou, 4 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 03.08.2022
Nos siga noTelegram
A época de cooperação com o Ocidente chegou ao fim, está na altura de acabar com as ilusões e entender que não haverá retorno à situação anterior a 24 de fevereiro, afirmou o chefe do Departamento de Planejamento Político Exterior do Ministério das Relações Exteriores russo, Aleksei Drobinin.

"Independentemente da duração e resultado da operação militar russa, mesmo agora já se pode constatar que a época de 30 anos de cooperação, em geral construtiva, embora também problemática, com o Ocidente chegou a um fim irreversível", escreveu o diplomata em seu artigo "Lições da história e imagem do futuro: pensamentos sobre a política externa da Rússia".

Segundo o diplomata, agora as autoridades russas estão perante a possibilidade de se livrarem definitivamente das ilusões e sair dos limites do paradigma da "absorção amigável", que foi reproduzida pelos colegas ocidentais inúmeras vezes depois de 1992.

"Está claro que não haverá retorno à situação anterior a 24 de fevereiro nas relações com os países da América do Norte e da Europa", acredita Drobinin.

Ministério das Relações Exteriores da Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 02.08.2022
Panorama internacional
'Não há mais espaço para a hegemonia americana': Rússia comenta visita de Pelosi a Taiwan
O diplomata acrescentou que a Rússia "entrou em uma fase aguda de confronto com uma aliança agressiva de países hostis" liderada pelos EUA. O objetivo da aliança, na opinião do representante da diplomacia russa, é eliminar a Rússia como rival geopolítico.
Após o início dos combates na Ucrânia, o Ocidente fortaleceu a pressão sancionatória contra Moscou. Muitos países anunciaram o congelamento dos ativos russos, começando a elaborar métodos para rejeitar fontes de energia russas. Tais medidas resultaram em problemas para a Europa e os EUA, tendo provocado o aumento de preços dos alimentos e do combustível.
O Kremlin chamou tais medidas de "guerra econômica". Como sublinhou o presidente russo, Vladimir Putin, as sanções afetaram de forma negativa toda a economia mundial, sendo o objetivo principal do Ocidente piorar a vida de bilhões de pessoas.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала