Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Para isolar Rússia, G7 considera proibir serviços que permitam transporte de petróleo russo

© AP Photo / AnonymousUm navio-tanque visto ancorado no novo terminal de exportação de petróleo no porto de Kozmino, no extremo leste da Rússia, 28 de dezembro de 2009
Um navio-tanque visto ancorado no novo terminal de exportação de petróleo no porto de Kozmino, no extremo leste da Rússia, 28 de dezembro de 2009 - Sputnik Brasil, 1920, 02.08.2022
Nos siga noTelegram
Os países do G7 estão considerando uma proibição "abrangente" dos serviços que permitem o transporte marítimo de petróleo e derivados russos, disse o G7 nesta terça-feira (2).
"Continuamos comprometidos em considerar uma série de abordagens, incluindo opções para uma proibição abrangente de todos os serviços que permitem o transporte marítimo de petróleo bruto e produtos petrolíferos russos globalmente, a menos que o petróleo seja comprado a um preço ou abaixo de um preço a ser acordado em consulta com parceiros internacionais", disse o G7 em comunicado.
O grupo (composto por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido) acrescentou que também vai considerar "mecanismos de mitigação" juntamente com restrições para garantir que países vulneráveis ainda possam ter acesso à energia russa.
"Reduziremos ainda mais nossa dependência de bens nucleares civis e [outros itens] relacionados da Rússia e ajudaremos os países que buscam diversificar seus suprimentos", acrescentou o G7.
Poço de petróleo na região de Krasnodar, Rússia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 15.07.2022
Panorama internacional
Bloomberg desvenda plano da Rússia de se proteger da iniciativa petrolífera do G7
Os países ocidentais impuseram sanções a Moscou depois que a Rússia anunciou sua operação militar especial na Ucrânia em 24 de fevereiro. O presidente Vladimir Putin enfatizou que a operação visa desnazificar e desmilitarizar a Ucrânia e pôr fim ao conflito travado por Kiev há oito anos no Donbass.
Como reflexo da decisão russa, as nações ocidentais aplicaram diversas baterias de sanções contra a Rússia que resultaram em um grande aumento nos preços dos combustíveis, com os custos do gás e do carvão atingindo níveis recordes, forçando os países europeus a concordar com um acordo de redução de gastos de gás.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала