Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Moscou vê declínio da Justiça na UE após rejeição de apelação por proibição da RT France

© AFP 2022 / Ludovic MarinRT France aparece indisponível em smartphone após decisão da União Europeia de a proibir, 2 de março de 2022
RT France aparece indisponível em smartphone após decisão da União Europeia de a proibir, 2 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.08.2022
Nos siga noTelegram
A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia criticou a recusa do Tribunal Geral da UE em inverter a decisão de proibir a emissão da RT France no bloco europeu.
A decisão do tribunal da União Europeia (UE) de rejeitar a ação judicial da RT France é uma má decisão, ela simboliza o declínio do sistema judicial do bloco, disse na terça-feira (2) Maria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo.
Na quarta-feira (27) o Tribunal Geral da UE rejeitou a ação judicial da RT France para suspender as sanções do bloco, que proibiram uma série de veículos de imprensa, incluindo a RT. O canal já anunciou sua intenção de apelar.
"Na prática, esta decisão significa que a mais alta corte da União Europeia reconheceu oficialmente a repressão da mídia por motivos políticos. Ela reconheceu a perseguição politicamente motivada da mídia russa como legítima e justificada. É uma decisão histórica, neste caso é uma decisão histórica com um sinal negativo, mas não é menos importante em termos de verificação do que está acontecendo agora entre os regimes liberais", sublinhou ela.
Segundo Zakharova, "esta é a ditadura do liberalismo".
Logotipo da RT em Moscou, em 28 de janeiro de 2015 - Sputnik Brasil, 1920, 27.07.2022
Panorama internacional
UE mantém proibição da transmissão da RT na França, e Rússia promete resposta
"Não há provas, nenhum material, nenhuma evidência de que a mídia russa tenha violado alguma coisa, é esse o problema. Se a legislação local, o sistema de credenciamento, a política de vistos fosse violada, se a mídia fosse incriminada de estar espalhando falsificações e desinformação, o veredicto seria baseado nesses mesmos dados. Eles não escondem que nada disso foi sequer considerado."
"Esta é simplesmente uma oportunidade de influenciar a política de nosso país. Tais decisões são um testemunho eloquente da desvalorização irreversível das normas e valores europeus e sinalizam o declínio do sistema de justiça da UE", concluiu.
Em 2 de março, em resposta à operação militar especial da Rússia na Ucrânia, a UE proibiu a distribuição do sinal televisivo e conteúdo de RT e Sputnik. A decisão afetou a RT English, RT UK, RT Germany, RT France e RT Spanish, e a Sputnik, especificar detalhes.
O bloco europeu também suspendeu a transmissão em seu território de três canais estatais russos, Rossiya RTR/RTR Planeta, Rossiya 24 e TV Tsentr Internacional.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала