Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Blinken revela em que circunstâncias EUA poderiam usar armas nucleares

© AP Photo / Hamish BlairO secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, participa da conferência de imprensa dos ministros das Relações Exteriores do Quad em Melbourne, sexta-feira, 11 de fevereiro de 2022
O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, participa da conferência de imprensa dos ministros das Relações Exteriores do Quad em Melbourne, sexta-feira, 11 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.08.2022
Nos siga noTelegram
EUA considerariam usar armas nucleares apenas em circunstâncias extremas, que incluem a proteção de seus interesses vitais e de seus aliados, afirmou o secretário de Estado do país, Antony Blinken.
Durante o seu discurso na 10ª conferência de revisão do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares (TNP) na sede da ONU em Nova York, Blinken disse que, enquanto existir esse tipo de armamento, "o papel fundamental das armas nucleares americanas é dissuadir os ataques nucleares" contra o seu país.
"Os EUA considerariam o uso de armas nucleares apenas em circunstâncias extremas para defender os interesses vitais dos EUA, seus aliados e parceiros", disse.
O secretário de Estado também observou que Washington "reduziu drasticamente" seu arsenal de armas deste tipo nos últimos 55 anos em 90% desde o período de seu auge em 1967.
O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, faz comentários antes da conferência de revisão do Tratado sobre a Não Proliferação de Armas Nucleares - Sputnik Brasil, 1920, 01.08.2022
Panorama internacional
Mundo vive a maior tensão geopolítica desde a crise dos mísseis, diz secretário-geral da ONU
Por sua vez, o presidente dos EUA, Joe Biden, afirmou em mensagem aos participantes da conferência que seu país está disposto a negociar "rapidamente" com a Rússia um novo convênio de controle de armas para substituir o Novo Tratado de Redução de Armas Estratégicas, também conhecido como Novo START, que foi definido para vigorar até 2026.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала