Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

The Guardian: sanções contra Rússia tornaram Putin mais forte do que nunca

© Sputnik / Aleksei Nikolsky / Abrir o banco de imagensO presidente russo, Vladimir Putin, faz discurso na sede do Serviço de Inteligência Externa da Rússia (SVR, na sigla em russo)
O presidente russo, Vladimir Putin, faz discurso na sede do Serviço de Inteligência Externa da Rússia (SVR, na sigla em russo) - Sputnik Brasil, 1920, 01.08.2022
Nos siga noTelegram
A guerra econômica desencadeada pelos países ocidentais contra a Rússia está tendo o efeito contrário, ou seja, o presidente russo Vladimir Putin se tornou mais forte do que nunca, escreve o jornal britânico The Guardian.
Segundo o autor do artigo, Simon Jenkins, as sanções impostas à Rússia acabaram por ser a decisão mais mal planejada e contraproducente na história moderna.

"Elas tornaram Putin mais forte: a Rússia aumentou as suas exportações para os países asiáticos, o que levou a um excedente sem precedentes na sua balança comercial. O rublo se tornou uma das divisas mundiais mais fortes do ano, se fortalecendo quase 50% desde janeiro", salienta a publicação.

Ao mesmo tempo, os países ocidentais entraram em recessão, sublinhou o colunista.
© Sputnik / Grigory CysoevO presidente russo, Vladimir Putin, participa de coletiva de imprensa após encontro em Teerã, Irã, 19 de julho de 2022
O presidente russo, Vladimir Putin, participa de coletiva de imprensa após encontro em Teerã, Irã, 19 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 01.08.2022
O presidente russo, Vladimir Putin, participa de coletiva de imprensa após encontro em Teerã, Irã, 19 de julho de 2022

"A realidade das restrições econômicas contra Moscou é que elas levaram a represálias. A insegurança se espalhou pelo Reino Unido, França, Itália e EUA. A Alemanha e a Hungria, que estão sofrendo de carência de gás, não estão longe de cumprir ordens de Vladimir Putin. O custo da vida está aumentando por toda a parte. Os supostos líderes britânicos Liz Truss e Rishi Sunak, estão competindo em uma retórica beligerante, prometendo intensificar as sanções sem mesmo mencionar o objetivo disso. Ainda assim, se você tentar pôr isso em questão, será estigmatizado", acrescentou.

Após o início da operação militar especial russa para desmilitarizar e desnazificar a Ucrânia, o Ocidente fortaleceu a pressão das sanções contra Moscou. A União Europeia já aprovou sete pacotes de restrições, incluindo o embargo do carvão e petróleo russos. Tudo isso resultou em problemas para o próprio Ocidente, provocando o aumento súbito da inflação e dos preços dos alimentos e da gasolina.
Segundo Vladimir Putin, conter e enfraquecer a Rússia tem sido a estratégia do Ocidente a longo prazo, enquanto as sanções têm afetado de forma negativa toda a economia mundial. Ainda assim, o líder russo está seguro de que os acontecimentos em curso estão pondo fim à hegemonia do Ocidente tanto na política como na economia.
Presidente russo, Vladimir Putin, em uma coletiva de imprensa após a reunião com o chanceler alemão Olaf Scholz em Moscou, 15 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.07.2022
Panorama internacional
Com situação do fornecimento de gás, Putin deixou Europa impotente politicamente, diz The Spectator
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала