- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Sem pontuar em pesquisa, Novo oficializa candidato ao Planalto em 'chapa pura'

© Folhapress / Suamy Beydoun / AgifO então pré-candidato à Presidência pelo, Luiz Felipe D'Avila, participa de evento com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), em São Paulo, 27 de julho de 2022
O então pré-candidato à Presidência pelo, Luiz Felipe D'Avila, participa de evento com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), em São Paulo, 27 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 30.07.2022
Nos siga noTelegram
Neste sábado (30), durante sua convenção nacional, o partido Novo oficializou a candidatura de Luiz Felipe D'Avila à Presidência mesmo sem coligação. O vice-candidato da chapa será o deputado federal Tiago Mitraud (Novo-MG).
Ainda pouco conhecido, o nome de D'Avila está entre os seis candidatos que não pontuaram na pesquisa eleitoral divulgada pelo Datafolha na quinta-feira (28). O cientista político e empresário Luiz Felipe D'Avila já tentou ser candidato ao governo de São Paulo e teve participação na candidatura de Geraldo Alckmin ao Planalto, em 2018.
D'Avila passou a ser cotado pelo Novo após a desistência do ex-presidente João Amoêdo, que abandonou a possível disputa por acreditar que falta unidade partidária em relação à postura diante do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (PL). Amoêdo foi candidato à Presidência em 2018 e terminou o primeiro turno em quinto lugar, com 2,5% dos votos, o equivalente a cerca de 2,7 milhões de eleitores.
© Foto / Rovena Rosa/Agencia BrasilO ex-presidente do Novo João Amoêdo durante convenção do partido.
João Amoêdo na convenção partidária do Novo. - Sputnik Brasil, 1920, 30.07.2022
O ex-presidente do Novo João Amoêdo durante convenção do partido.. Foto de arquivo
A convenção nacional partidária que oficializou a candidatura de D'Avila é o momento em que os filiados do partido elegem e confirmam os candidatos. Esse passo é regido pelo calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que permite neste ano a confirmação das candidaturas entre os dias 20 de julho de 5 de agosto. O registro formal das candidaturas tem prazo mais largo e vai até o dia 15 de agosto.

Candidato pela 1ª vez, D'Avila tenta repetir desempenho de Amoêdo

D'Avila assumiu a pré-candidatura pelo Novo em novembro de 2021. Entre os objetivos está o de repetir o desempenho da campanha de 2018 de Amoêdo. Ex-filiado do PSDB, o atual candidato do Novo já tentou disputar prévias pelo partido nas últimas eleições para pleitear o governo de São Paulo, mas foi vencido por João Doria. O empresário é de uma família com vários políticos, mas essa será a primeira vez que D'Avila disputa uma eleição.
Apesar de críticas, o Novo é um dos partidos mais alinhados às propostas de Bolsonaro no Congresso Nacional e tem entre suas principais linhas de ação a defesa da privatização de todas as empresas estatais. O principal cargo executivo ocupado pelo partido é o do governo de Minas Gerais, com Romeu Zema (Novo), que tentará a reeleição neste ano.
© Foto / Partido Novo/DivulgaçãoRomeu Zema, governador eleito de Minas Gerais pelo partido Novo.
Romeu Zema, governador eleito de Minas Gerais pelo partido Novo. - Sputnik Brasil, 1920, 30.07.2022
Romeu Zema, governador eleito de Minas Gerais pelo partido Novo.. Foto de arquivo
O primeiro turno das eleições de 2022 está marcado para o dia 2 de outubro. Segundo a mais recente pesquisa divulgada pelo Datafolha, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a corrida eleitoral com 47% das intenções de voto, seguido de Bolsonaro, com 29%, e Ciro Gomes (PDT), com 8%.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала