Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Tribunal Superior no Reino Unido decide posse de ativos de US$ 1 bilhão a favor de Guaidó

© AP Photo / Ariana Cubillos & Matias DelacroixContraposição de Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino (à esquerda), 7 de dezembro de 2020, e Nicolás Maduro, presidente venezuelano (à direita), 22 de janeiro de 2021, respetivamente, em Caracas, Venezuela
Contraposição de Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino (à esquerda), 7 de dezembro de 2020, e Nicolás Maduro, presidente venezuelano (à direita), 22 de janeiro de 2021, respetivamente, em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil, 1920, 29.07.2022
Nos siga noTelegram
Uma decisão no Reino Unido atribuiu o ouro venezuelano guardado no Banco da Inglaterra a Juan Guaidó, uma decisão da qual a equipe legal de Nicolás Maduro anunciou que poderá recorrer.
O Tribunal Superior de Londres, Reino Unido, negou na sexta-feira (29) o pedido de Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, para recuperar o acesso às reservas de ouro guardadas no Banco da Inglaterra.
A posse do ouro do Banco Central da Venezuela (BCV), que vale US$ 1 bilhão (R$ 5,18 bilhões) é contestada por Juan Guaidó, opositor que tem sido apoiado pelos EUA e o Reino Unido em lugar de Nicolás Maduro como presidente legítimo da Venezuela, escreve na sexta-feira (29) a agência britânica Reuters. Tanto Guaidó como Maduro nomearam pessoas diferentes para liderar o BCV.
"Concluí [...] que o Conselho Guaidó teve sucesso: que os julgamentos do STJ [Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela, na sigla em espanhol] não são capazes de ser reconhecidos", disse o juiz do caso.
A equipe de Guaidó afirmou que Caracas pretende usar o dinheiro para pagar a seus aliados estrangeiros, enquanto a equipe de Maduro tem garantido que o dinheiro seria gasto em financiar a resposta pandêmica do governo e reforçar um sistema de saúde atingido por anos de crise econômica.
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, dá coletiva de imprensa no Palácio Miraflores em Caracas, Venezuela, 16 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 20.12.2021
Panorama internacional
Maduro está prestes a perder ouro venezuelano em banco do Reino Unido para Guaidó
Enquanto a equipe de Guaidó saudou a decisão, o grupo de Maduro a lamentou como "desafortunada" por se basear no reconhecimento de uma pessoa sem poder efetivo na Venezuela.
Assim, os advogados do BCV referiram que poderiam recorrer da decisão.
No início de 2019 o Reino Unido e dezenas de outros países reconheceram Juan Guaidó, então autoproclamado presidente interino, como líder legítimo da Venezuela, com o último pedindo ao Banco de Inglaterra que não desse o ouro a Maduro. Já o chefe de Estado eleito em 2018 processou o banco para recuperar o acesso aos fundos.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала