Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Rússia orientada para a China é ainda mais perigosa para a UE, diz político alemão

© AP Photo / Michael SohnMichael Kretschmer, primeiro-ministro do estado federado alemão da Saxônia e membro da União Democrata-Cristã, durante uma coletiva de impensa na sede do seu partido em Berlim, Alemanha, 20 de setembro de 2021
Michael Kretschmer, primeiro-ministro do estado federado alemão da Saxônia e membro da União Democrata-Cristã, durante uma coletiva de impensa na sede do seu partido em Berlim, Alemanha, 20 de setembro de 2021  - Sputnik Brasil, 1920, 29.07.2022
Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro do estado federado alemão da Saxônia, Michael Kretschmer, em entrevista à edição alemã Die Zeit, chamou a ideia do isolamento permanente da Rússia de "absurda" e "perigosa".

"A Rússia, orientada para a China, sem quaisquer laços com a Europa, ainda é mais perigosa para nós. Ao longo das últimas décadas, Moscou e a Europa têm conseguido construir relações fortes em tais esferas como a ciência, cultura e negócios", salientou.

Ao mesmo tempo, o político alemão se manifestou a favor do cessar-fogo na Ucrânia.
"Devemos insistir nas negociações. Não deve haver perdedores", acredita Kretschmer.
Câmara Municipal de Hanover, na Alemanha - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Panorama internacional
Crise energética: cidades da Alemanha proíbem água quente em prédios públicos
Anteriormente, Michael Kretschmer afirmou que a Alemanha deve atuar como mediador no conflito na Ucrânia, desempenhando um papel central na resolução da crise junto com a França, EUA e outros países.
"Devemos fazer com que esta guerra seja congelada", disse o político alemão, tendo sido severamente criticado pela ministra das Relações Exteriores alemã, Annalena Baerbock.
Segundo Baerbock, a Alemanha já se esforçou bastante para pôr fim ao conflito na Ucrânia, se referindo às conversas telefônicas do chanceler alemão, Olaf Scholz.
Kretschmer, ao mesmo tempo, defende que, caso o Ocidente mantenha a sua abordagem atual em relação às negociações de paz entre a Rússia e a Ucrânia, recusando os recursos energéticos russos, o cessar-fogo nunca será conseguido.
Kretschmer disse que a discussão pública atual é "unilateral" e enfatizou que a guerra seria um fardo significativo para a Alemanha.
O chanceler alemão, Olaf Scholz, durante coletiva de imprensa após encontro com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou, 15 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Panorama internacional
Época da liderança alemã na União Europeia está chegando ao fim, diz Bloomberg

"A discussão atual é muito unilateral. […] Estou firmemente convencido de que precisamos do fornecimento dos recursos. Além disso, creio que devemos tentar juntos influenciar o presidente russo, bem como convencer a Ucrânia de que todos juntos devemos congelar este conflito", concluiu o primeiro-ministro da Saxônia.

Após o início da operação militar especial de desnazificação e desmilitarização da Ucrânia, o Ocidente intensificou as sanções contra a Rússia. O rompimento das cadeias logísticas levou ao aumento de preços de combustível e alimentos na Europa e nos EUA, o que afetou milhões de famílias europeias. A recusa da Europa de se sentar à mesa das negociações com a Rússia só fez com que a situação econômica na União Europeia piorasse.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала