Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA deverão apresentar projeto de lei chamando Rússia de patrocinadora do terrorismo, escreve mídia

© AP Photo / J. Scott ApplewhiteCâmara dos Representantes americana no Capitólio em Washington, EUA, 28 de fevereiro de 2022
Câmara dos Representantes americana no Capitólio em Washington, EUA, 28 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 29.07.2022
Nos siga noTelegram
O Congresso dos EUA está se aproximando de designar a Rússia como Estado patrocinador do terrorismo, informou o jornal Politico citando legisladores americanos.
Cinco membros da Câmara dos Representantes dos EUA apresentarão em breve um projeto de lei designando a Rússia como um "Estado patrocinador do terrorismo", relatou na quinta-feira (28) o jornal Politico.
Se o projeto de lei for aprovado por ambas as câmaras do Congresso, Joe Biden, presidente dos EUA, poderia acrescentar a Rússia à lista de patrocinadores estatais do terrorismo, o que serviria para reforçar as sanções à economia russa e proporcionar um caminho legal para processar a Rússia nos tribunais dos EUA, escreve o jornal.
A legislação está sendo avançada por um grupo bipartidário de legisladores, os representantes Adam Kinzinger, Jared Golden, Joe Wilson, Ted Lieu e Tom Malinowski, de acordo com o Politico.
Os países atuais na lista dos EUA são Coreia do Norte, Cuba, Irã e Síria.
Senador republicano Lindsey Graham (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Panorama internacional
Senado dos EUA pressiona Biden a rotular Rússia como 'Estado patrocinador do terrorismo'
O Senado aprovou na quinta-feira (28) uma resolução não vinculativa pedindo ao Departamento de Estado dos EUA que designasse a Rússia como patrocinadora estatal do terrorismo por suas supostas ações na Chechênia, Geórgia, Síria e Ucrânia.
O senador Lindsey Graham crê que Antony Blinken, secretário de Estado americano, está relutante em aprovar a designação devido a um atual processo de troca de prisioneiros com Moscou.
Moscou tem se manifestado repetidamente contra as iniciativas dos EUA de rotular a Rússia como Estado patrocinador do terrorismo, sublinhando que tal ação pode dar um golpe fatal nas relações bilaterais. Maria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, comparou essa eventual ação a um "golpe de propaganda" e "campanha de difamação".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала