Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Senado dos EUA pressiona Biden a rotular Rússia como 'Estado patrocinador do terrorismo'

© AP Photo / Jacquelyn MartinSenador republicano Lindsey Graham (foto de arquivo)
Senador republicano Lindsey Graham (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Nos siga noTelegram
O Senado dos Estados Unidos está insistindo para que o presidente Joe Biden designe a Rússia como um "Estado patrocinador do terrorismo" em meio à operação militar especial de Moscou na Ucrânia, além de impor sanções secundárias.
As medidas requeridas pelo Senado incluem limites para exportações de dupla utilização, bem como renúncia à imunidade soberana para processar a Rússia nos tribunais dos EUA, disse o senador republicano Lindsey Graham nesta quinta-feira (28).

"Isso designa a Rússia como um 'Estado patrocinador do terrorismo' sob a lei dos EUA. O que isso significa? Significa que fazer negócios com a Rússia com essa designação se torna extremamente difícil. Tem sanções de segunda camada, [que] limitariam itens de exportação de dupla utilização e, o mais importante, renunciariam à imunidade soberana quando se tratasse de processar a Rússia nos tribunais dos EUA", disse Graham durante uma coletiva de imprensa.

Jens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN (no centro), em coletiva de imprensa com Pekka Haavisto (à esquerda) e Ann Linde (à direita), ministros das Relações Exteriores da Finlândia e da Suécia, respectivamente, na sede do bloco militar, em Bruxelas, Bélgica, 24 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Panorama internacional
Medvedev: Rússia terá reação assimétrica a ameaças ligadas à adesão da Finlândia e da Suécia à OTAN
O senador disse acreditar que designar a Rússia como um "Estado patrocinador do terrorismo" se tornará um "pesadelo" para o país.
Nesta quinta-feira (28), o Senado dos EUA aprovou uma resolução não vinculativa que pede ao Departamento de Estado que designe a Rússia como "Estado patrocinador do terrorismo" por suas ações na Chechênia, Geórgia, Síria e Ucrânia.
Até agora, a Casa Branca vem rejeitando a rotulação.
Moscou tem repetidamente criticado as iniciativas dos EUA de designar a Rússia como patrocinadora do terrorismo, enfatizando que tal medida pode ser um golpe fatal nas relações bilaterais.
O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, chega ao Vaticano para se encontrar com o Papa Francisco, em 21 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Panorama internacional
Áustria e Hungria estão contra embargo ao gás russo
A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, caracterizou o movimento potencial como um "golpe de propaganda" e uma "campanha de difamação".
Em abril, ela descartou a medida proposta, a classificou de "idiota por natureza" e disse que a Rússia retaliaria.
Até agora, o governo dos EUA designou Cuba, Coreia do Norte, Irã e Síria como "Estados patrocinadores do terrorismo".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала