Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Países do Leste Europeu acusam Alemanha de não cumprir suas obrigações de fornecer armas, diz mídia

© AP Photo / Markus SchreiberDa esquerda à direita, bandeiras da Alemanha, Ucrânia e União Europeia, plantadas junto ao Parlamento alemão em Berlim, Alemanha, 1º de junho de 2022
Da esquerda à direita, bandeiras da Alemanha, Ucrânia e União Europeia, plantadas junto ao Parlamento alemão em Berlim, Alemanha, 1º de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Nos siga noTelegram
Certos países do Leste Europeu acusaram a Alemanha de não respeitar os acordos sobre o reabastecimento de estoques dos países que entregam seu armamento a Kiev, diz o jornal norte-americano Financial Times.
Segundo a edição, o plano elaborado inicialmente, segundo o qual os países do Leste Europeu deviam fornecer armas à Ucrânia, enquanto a Alemanha reabastece seus estoques com tecnologias novas, acabou por fracassar. Conforme o Financial Times, foi graças a esse plano que a Alemanha escapou à necessidade de fornecer tanques e veículos blindados à Ucrânia de forma direta, tentando assim evitar o descontentamento por parte da Rússia.
Agora o plano se converteu em um "pomo de discórdia", por os aliados se acusarem uns aos outros de incumprimento das obrigações de fornecimento, diz o jornal. Em particular, não foi realizado por completo o acordo entre a Alemanha e a Polônia. Segundo as suas disposições, Varsóvia entregou à Ucrânia 240 tanques soviéticos T-72, contando que Berlin compensaria as entregas com tanques Leopard dos seus próprios estoques. No final, as autoridades alemãs propuseram aos seus vizinhos apenas 20 tanques, em vez dos 240 prometidos. Na opinião da edição, a situação pode agravar as relações entre os dois países.
O chanceler alemão, Olaf Scholz, durante coletiva de imprensa após encontro com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou, 15 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Panorama internacional
Época da liderança alemã na União Europeia está chegando ao fim, diz Bloomberg
A firmação de acordos semelhantes foi discutida com a Eslovênia, Eslováquia, Grécia e República Tcheca. Assim, em maio o chanceler alemão Olaf Scholz afirmou que a Grécia forneceria à Ucrânia veículos blindados de transporte de pessoal soviéticos, enquanto a Alemanha devia "preencher a lacuna" com os seus VBTP. Mas esse acordo não resultou em nada, salienta o Financial Times.
"A Alemanha está conscientemente perdendo toda a confiança que tem ganho ao longo de décadas", cita a edição as palavras do coronel aposentado da Bundeswehr (Forças Armadas da Alemanha) e deputado Roderich Kiesewetter.
Em meio à operação militar especial para libertar Donbass, iniciada em 24 de fevereiro, os EUA e os seus aliados da OTAN seguem fornecendo equipamentos militares à Ucrânia. Anteriormente, o presidente norte-americano Joe Biden assinou um projeto de lei para alocar ao regime de Kiev um pacote de assistência militar, econômica e humanitária no valor de 40 bilhões de dólares.
Moscou tem repetidamente chamado atenção para as tentativas do Ocidente de prolongar o conflito. O Ministério da Defesa russo avisou que os depósitos de munição situados na república vizinha se tornariam alvos legítimos da Força Aeroespacial da Rússia.
Bandeira alemã no prédio do Bundestag, Berlim, no dia das eleições legislativas, 26 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Panorama internacional
Ucrânia divide Alemanha Ocidental e Oriental, diz jornal alemão
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала