Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Armas fornecidas à Ucrânia já estão no mercado negro, diz procurador-geral russo

© AP Photo / Stephani BargePaletes de munição, armas e outros equipamentos com destino à Ucrânia são carregados em um avião por membros do 436º Esquadrão Aéreo do Porto durante uma missão de vendas militares estrangeiras na Base Aérea de Dover, no estado norte-americano de Delaware, em 30 de janeiro de 2022
Paletes de munição, armas e outros equipamentos com destino à Ucrânia são carregados em um avião por membros do 436º Esquadrão Aéreo do Porto durante uma missão de vendas militares estrangeiras na Base Aérea de Dover, no estado norte-americano de Delaware, em 30 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Nos siga noTelegram
As armas ocidentais fornecidas à Ucrânia já estão aparecendo no mercado negro, afirmou o procurador-geral russo Igor Krasnov. Ao mesmo tempo, um funcionário da República Popular de Lugansk alertou para o fato de as armas ocidentais surgirem nas mãos de neonazistas e jihadistas na Europa.

"Registra-se uma circulação de armas e munições quase descontrolada, muitas das quais, principalmente ocidentais, começaram a aparecer no mercado negro", disse o funcionário durante uma reunião de trabalho com o seu homólogo quirguiz, Kurmanul Zulushev.

Além disso, ele sublinhou que a Rússia iniciou milhares de processos penais pelo "extermínio que o regime de Kiev realiza em relação à população de Donbass".
Ao mesmo tempo, o assessor do ministro dos Assuntos Internos da República Popular de Lugansk, Vitaly Kiselev, disse na quinta-feira (28), referindo-se às suas fontes, que Kiev não planeja combater o contrabando em massa do armamento fornecido, que está sendo efetuado para a Europa e outras regiões.

"Segundo comunicam fontes ucranianas, as autoridades de Kiev não planejam combater o contrabando em massa do armamento para a Europa e outras regiões para não levantar ruído e não prejudicar o fornecimento de novas armas dos seus parceiros ocidentais", escreveu Kiselev no seu canal no Telegram.

Sistema de mísseis terra-ar Buk-M3 da Rússia em Carcóvia - Sputnik Brasil, 1920, 28.07.2022
Rússia pode responder duramente ao aumento do fornecimento de armas do Ocidente a Kiev, diz MRE
No início de julho, o Departamento da Segurança Econômica ucraniano admitiu ter detectado casos de venda de equipamento militar, junto com ajuda humanitária, fornecido pelos países ocidentais. Cerca de dez processos penais foram iniciados relacionados com isso.
Mais tarde, a congressista norte-americana de origem ucraniana Victoria Spartz apelou ao Congresso dos EUA para criar um mecanismo de controle da ajuda fornecida à Ucrânia. O ministro da Defesa ucraniano, Aleksei Reznikov, também afirmou que certos aliados da Ucrânia tinham enviado para o país seus representantes militares para observar o processo de fornecimento de armamento a Kiev.
Ao mesmo tempo, um membro do grupo de hackers RaHDIt comunicou sob anonimato à Sputnik que a inteligência ucraniana está cooperando com grupos criminosos e contrabandistas para revender o armamento ocidental no mercado negro.
Segundo o assessor do ministro dos Assuntos Internos da república de Lugansk, entre os compradores do armamento ocidental no mercado negro há neonazistas e jihadistas europeus.
Militares carregando ogiva para sistema de lançadores múltiplos de foguetes Uragan durante exercícios na região de Kaliningrado, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 27.07.2022
Panorama internacional
Próximas semanas serão 'cruciais' para Ucrânia, adverte representante do Congresso dos EUA
Moscou tem repetidamente declarado que os países da OTAN estão "jogando com o fogo" ao fornecer armamento à Ucrânia. O chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, afirmou em março que qualquer carregamento que contenha armas para a Ucrânia se tornaria um alvo legítimo para as tropas russas. Por sua vez, o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, comentou que a inundação da Ucrânia com armas não favorece as negociações russo-ucranianas, tendo um efeito completamente negativo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала