Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Próximas semanas serão 'cruciais' para Ucrânia, adverte representante do Congresso dos EUA

© Sputnik / Mikhail GolenkovMilitares carregando ogiva para sistema de lançadores múltiplos de foguetes Uragan durante exercícios na região de Kaliningrado, Rússia
Militares carregando ogiva para sistema de lançadores múltiplos de foguetes Uragan durante exercícios na região de Kaliningrado, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 27.07.2022
Nos siga noTelegram
A Ucrânia pode ter apenas algumas semanas se ela espera retomar territórios controlados pela Rússia, disse Adam Smith, o presidente do Comitê dos Serviços Armados da Câmara dos Representantes do Congresso dos EUA, ao jornal Politico.
Após a sua recente visita a Kiev, Smith observou que as forças ucranianas precisariam de armas de longo alcance tais como mísseis táticos e drones de ataque para mudar a situação no campo de batalha.
O inverno no Hemisfério Norte que se aproxima transformaria o conflito entre Moscou e Kiev em uma guerra de desgaste que apenas beneficiará a Rússia, escreve mídia dos EUA, acrescentando que Kiev pediu à delegação do Congresso dos EUA para convencer Washington a enviar ajuda com urgência.

"As próximas três a seis semanas serão cruciais", disse Smith ao jornal. De acordo com o congressista, o governo ucraniano está disposto a chegar a um acordo de paz com Moscou, mas quer seus territórios de volta, particularmente os do sul.

Até agora Washington forneceu a Kiev 12 sistemas de lançamento múltiplo de foguetes HIMARS. Na semana passada, o Pentágono anunciou que a Ucrânia estava prestes a receber mais quatro sistemas desses, o que elevaria seu número total para 16.
Chanceler russo, Sergei Lavrov - Sputnik Brasil, 1920, 26.07.2022
Panorama internacional
Chanceler russo Lavrov: deve-se perguntar aos EUA por que Kiev rejeita negociações
Em meados de julho dois civis morreram após um bombardeiro de tropas ucranianas contra a cidade de Alchevsk, na República Popular de Lugansk (RPL), com mísseis fornecidos pelos EUA.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала