Marinha dos EUA anuncia plano de preparação para guerra, diz mídia

CC BY 2.0 / Marinha dos EUA / Erica Bechard, especialista em Comunicação de Massa de 2ª Classe / Handout / Grupo liderado por porta-aviões Ronald Reagan dos EUA, com participação do Japão e do Canadá, durante os exercícios navais Keen Sword 21, mar das Filipinas, 26 de outubro de 2020
Grupo liderado por porta-aviões Ronald Reagan dos EUA, com participação do Japão e do Canadá, durante os exercícios navais Keen Sword 21, mar das Filipinas, 26 de outubro de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 27.07.2022
Nos siga noTelegram
O portal 19fortyfive afirmou que a Marinha dos EUA anunciou o Plano de Navegação atualizado, que representa as instruções do almirante Mike Gilday, juntamente com as diretrizes de ordem superior.
A estratégia de ordem superior envolve a Estratégia de Defesa Nacional e Estratégia de Segurança Nacional interina.
De acordo com o portal, o plano está focado em integrar e usar todas as forças nacionais em conjunto com aliados e parceiros para combater a China e a Rússia.
Conforme o almirante, citado pelo portal, os EUA pretendem formar uma dissuasão nuclear submarina e uma frota da Marinha e Corpo de Fuzileiros Navais capacitada para o combate convencional, ressaltando que a Marinha norte-americana deve "avançar e fazer campanha com uma frota pronta, capaz e credível" para entrar em um conflito.
O Theodore Roosevelt do grupo de ataque de porta-aviões transita em formação com o Nimitz enquanto realiza operações de dupla transportadora e asa aérea no mar das Filipinas, 23 de junho de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 11.07.2022
Panorama internacional
Marinha dos EUA vê aumento da demanda por grupo de ataque de porta-aviões na Europa
Contudo, o almirante destaca que os EUA estão cometendo o mesmo erro ao persistir em usar uma dissuasão integrada defasada, tentando apenas "trocar seu rótulo" para parecer algo modernizado.
E é por isso que Gilday quer elevar o desempenho médio da Marinha no domínio da mudança de gerenciamento, com militares dedicados e autoaperfeiçoamento, além da honestidade, humildade e transparência.
Ou seja, segundo o almirante, a Marinha precisa tanto de mais navios quanto de uma renovação cultural na instituição.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала