Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Com situação do fornecimento de gás, Putin deixou Europa impotente politicamente, diz The Spectator

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensPresidente russo, Vladimir Putin, em uma coletiva de imprensa após a reunião com o chanceler alemão Olaf Scholz em Moscou, 15 de fevereiro de 2022
Presidente russo, Vladimir Putin, em uma coletiva de imprensa após a reunião com o chanceler alemão Olaf Scholz em Moscou, 15 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.07.2022
Nos siga noTelegram
A redução do fornecimento de gás através do gasoduto Nord Stream vai trazer grandes problemas econômicos para a Europa, enquanto o presidente russo, Vladimir Putin, está atingindo gradualmente as suas metas, diz o jornal britânico The Spectator.
"Será que já chegamos ao final da guerra energética entre Vladimir Putin e o Ocidente – ao ponto em que o gás vai ser desligado para sempre?"
Ross Clark, autor do artigo, lembrou que na manhã da segunda-feira (25) o transporte de gás através do gasoduto caiu até 33 milhões de metros cúbicos por dia, o que é duas vezes menos do que a quantidade registrada há dias e cinco vezes inferior às capacidades inicialmente anunciadas. Segundo o jornalista, como resultado, a Alemanha e outros países europeus estão correndo um risco grave, já que o aumento dos preços "vai ter um efeito dominó". Dessa maneira, a administração do chanceler alemão, Olaf Scholz, há pouco anunciou os planos de se recusar da energia russa, prometendo que até meados de 2024 o fornecimento de gás russo não superará 10% da demanda geral.
Contudo, de acordo com Clark, é muito provável que Berlim não consiga realizar os seus planos em meio à situação internacional atual.
Maria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, durante briefing em Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 27.07.2022
Panorama internacional
Isolamento da Rússia declarado pelo Ocidente resultou no autoisolamento do Ocidente, diz MRE russo
"Agora a Alemanha está sem volante e vela já que é Putin quem está formando a agenda. Nos ritmos atuais de apagões, é pouco provável que daqui a dois anos a Alemanha tenha qualquer gás russo, que possa boicotar", salientou o colunista.
Em geral, a Europa está perante problemas econômicos graves, não se tratando apenas da "fome energética", acrescentou o colunista. Desse modo, concluiu, Putin conseguiu expor uma União Europeia impotente politicamente.
Nord Stream, a principal rota de abastecimento do gás da Gazprom, que é uma empresa de energia russa e a maior exportadora do gás natural do mundo, para a Europa, voltou a funcionar em 21 de julho após serviços de manutenção planejados. O transporte de gás seguiu com capacidade de 40% dos quase 170 milhões de metros cúbicos por dia, visto que contava com tais capacidades em meados de junho. A empresa explicou as restrições pelos atrasos no retorno da Siemens alemã do reparo de unidades de bombeamento de gás, utilizadas para fornecer gás pelo gasoduto. O retorno da turbina do Canadá tem se encontrado com mais dificuldades, por enquanto a turbina apenas chegou à Alemanha.
Chanceler russo, Sergei Lavrov - Sputnik Brasil, 1920, 26.07.2022
Panorama internacional
Chanceler russo Lavrov: deve-se perguntar aos EUA por que Kiev rejeita negociações
Hoje, a carga do Nord Stream é 20% abaixo das capacidades inicialmente projetadas. Na Europa, há quem regularmente declare que os problemas relacionados com turbinas não podem servir como razão real da queda do fornecimento de gás. Ao mesmo tempo, a parte russa tem salientado várias vezes que a redução do fornecimento através do Nord Stream se explica apenas pelas sanções, que provocaram os problemas com a reparação de unidades de bombeamento de gás. Assim, o presidente russo Vladimir Putin destacou que a Gazprom está cumprindo todas as suas obrigações e planeja seguir fazendo-o, fornecendo tanto gás quanto for necessário.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала