Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Talibã pede que hindus e sikhs retornem, insistindo que segurança no Afeganistão melhorou

© AP Photo / Rahmat GulAgentes de segurança afegãos inspecionam um prédio danificado após um ataque em Cabul, Afeganistão, 4 de agosto de 2021
Agentes de segurança afegãos inspecionam um prédio danificado após um ataque em Cabul, Afeganistão, 4 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 26.07.2022
Nos siga noTelegram
Desde que assumiu o poder no país em agosto de 2021, o Talibã (organização sob sanções da ONU por atividades terroristas) vem lutando contra um braço local do Daesh (também conhecido como Estado Islâmico, organização proibida na Rússia e em vários outros países), que se acredita estar por trás da maioria dos ataques terroristas no Afeganistão.
O Talibã pediu aos membros de suas comunidades minoritárias – hindus e sikhs – que retornem à sua terra natal, já que a situação de segurança melhorou no Afeganistão e, segundo o grupo, a presença do Daesh no país é relativamente pequena.
O pedido veio depois que o diretor do Gabinete do Ministro de Estado do Talibã, dr. Mullah Abdul Wasi, se reuniu com vários membros do Conselho Hindu e Sikh do Afeganistão no último domingo (24), tuitou o chefe de Gabinete do Afeganistão.
"Os líderes sikhs agradeceram ao Talibã por impedir o ataque do Estado Islâmico-Khorasan (EI-K) [braço do Daesh] a Gurdwara [templo] em Cabul", diz o comunicado de imprensa do grupo político do Afeganistão.
Em junho, terroristas do Estado Islâmico-Khorasan abriram fogo contra um templo em Cabul, matando duas pessoas e ferindo várias outras. Cerca de 30 fiéis estavam presentes dentro do templo para participar de sua oração matinal.
Após o ataque de junho, o governo da Índia concedeu vistos eletrônicos a mais de 100 sikhs e hindus no Afeganistão.
República do Afeganistão (agora – Emirado Islâmico do Afeganistão), 25 de julho de 1989 - Sputnik Brasil, 1920, 08.07.2022
Panorama internacional
Além do Talibã, não há força política no Afeganistão com quem se possa dialogar, diz analista
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала