Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

No Reino Unido confessam que têm escondido avanços russos na Ucrânia

© Sputnik / Sergei BaturinResidentes saúdam tropas russas nos arredores de Donetsk que voltaram de Mariupol libertado, 21 de abril de 2022
Residentes saúdam tropas russas nos arredores de Donetsk que voltaram de Mariupol libertado, 21 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 25.07.2022
Nos siga noTelegram
A mídia ocidental esconde deliberadamente a verdade sobre os avanços da Rússia na Ucrânia, afirmou o colunista britânico Rod Liddle em um artigo no Times.
Segundo Liddle, a mídia ocidental está tentando exagerar as capacidades de combate do Exército ucraniano.

"Os grandes avanços dos russos são cobertos de forma muito mais modesta", salientou Liddle.

O colunista verificou uma tendência: quanto mais êxitos a Rússia obtém na Ucrânia, mais a mídia ocidental chama atenção para as "atrocidades" imaginárias dos militares.
"Tais mensagens aparecem nos títulos mais divulgados, deformando a imagem real da situação no campo de batalha [...] O problema é que também não nos dizem a verdade. Cada declaração de um político ucraniano, por muito absurda que seja, é aceita por nós como verdadeira", acredita o jornalista.
Liddle acrescentou que a visão do Ocidente está muito longe de ser imparcial, sendo formada pela vontade de apresentar o que se deseja como realidade.
Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 21.07.2022
Panorama internacional
Moscou exigirá que chefe da ONU se posicione sobre crianças listadas em site neonazista
A partir de 24 de fevereiro, a Rússia tem conduzido uma operação especial de desnazificação e desmilitarização da Ucrânia que, segundo o presidente russo Vladimir Putin, visa defender as pessoas que ao longo de oito anos têm sofrido intimidações e genocídio por parte das autoridades de Kiev. De acordo com Putin, o objetivo final da operação é libertar Donbass e criar condições que garantam a segurança da Rússia.
As forças aliadas já libertaram por completo a República Popular de Lugansk e uma grande parte da República Popular de Donetsk, incluindo tais cidades como Volnovakha, Mariupol e Svyatogorsk.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала