- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Descartado por Bolsonaro, Mourão mira o Senado

© Adnilton Farias / Palácio do Planalto / CCBY 2.0Vice-presidente da República, Hamilton Mourão, durante entrevista ao canal CGTN espanhol (foto de arquivo)
Vice-presidente da República, Hamilton Mourão, durante entrevista ao canal CGTN espanhol (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 24.07.2022
Nos siga noTelegram
Mourão lançou sua candidatura ao Senado pelo Rio Grande do Sul neste domingo (24), mesma data em que Bolsonaro oficializou sua campanha tendo Braga Netto como vice.
O vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos) oficializou neste domingo (24) sua candidatura ao Senado pelo Rio Grande do Sul. Segundo noticiado pelo G1, ele vai integrar a chapa que tem Onyx Lorenzoni (PL-RS) como candidato ao governo do estado e Jair Bolsonaro (PL) como presidenciável.
Mourão foi descartado como vice por Jair Bolsonaro, que neste domingo (24), em evento de lançamento de sua candidatura à Presidência, escalou para a vaga o ex-ministro e general Walter Braga Netto. O nome do general já vinha sendo cotado para o cargo há meses.
Mourão foi escolhido como vice de Bolsonaro em 2018, após o atual presidente sondar, sem sucesso, nomes como Janaina Paschoal e Luiz Philippe de Orleans e Bragança. Mas a relação entre os dois começou a definhar ainda em campanha. O primeiro atrito ocorreu dias após Bolsonaro sofrer o ataque com faca durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). Segundo noticiado pelo jornal O Globo, quatro dias após o ataque, Mourão disse em uma coletiva para "acabar com a vitimização".
Em Brasília, o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, é fotografado, em 12 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 30.06.2022
Notícias do Brasil
Mídia: Itamaraty tenta reunião para Mourão com Kamala Harris e escuta 'agenda indisponível'

"Esse troço já deu o que tinha que dar. É uma exposição que eu julgo que já cumpriu sua tarefa. Ele [Bolsonaro] vai gravar vídeo do hospital, mas não naquela situação, não propaganda. Vamos acabar com a vitimização, chega", disse Mourão na ocasião.

Em fevereiro de 2021, Bolsonaro chamou Mourão de "palpiteiro" após o vice-presidente afirmar, em entrevista, que Bolsonaro estava para demitir o então ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.
Meses depois, em agosto de 2021, Bolsonaro se irritou com um encontro, fora da agenda, entre Mourão e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso. Segundo Mourão, o encontro se deu para tratar de "temas da atualidade".
Além dos atritos com Bolsonaro, Mourão também foi alvo de vários ataques do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), um dos filhos do presidente, que acusava Mourão de conspirar para derrubar Bolsonaro.
No discurso deste domingo (24), no evento de lançamento da candidatura, Bolsonaro não mencionou Mourão, mas disse, ao anunciar Braga Netto como vice, que "vice não pode ser aquela pessoa que conspire contra você".

"O vice é aquela pessoa que está ao seu lado nos momentos difíceis. O vice não pode ser aquela pessoa que conspire contra você. O vice é a solução do problema. E eu escolhi, sim, um general do Exército Brasileiro que vocês conhecem muito bem por ocasião da intervenção aqui no Rio de Janeiro", disse Bolsonaro.

Em Brasília, bolsonaristas oram durante Marcha da Família Cristã pela Liberdade, repetindo famoso protesto da Ditadura Militar, em 11 de abril de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 23.07.2022
Notícias do Brasil
Especialista: não há registro de presidente reeleito em condições similares às do governo Bolsonaro
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала