Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Presidente italiano dissolve Parlamento e antecipa eleições após saída de primeiro-ministro

© AP Photo / Gregorio BorgiaO presidente italiano, Sergio Mattarella, anuncia ter dissolvido o Parlamento italiano nesta quinta-feira, 21 de julho de 2022, depois que o primeiro-ministro Mario Draghi confirmou sua renúncia no início da manhã
O presidente italiano, Sergio Mattarella, anuncia ter dissolvido o Parlamento italiano nesta quinta-feira, 21 de julho de 2022, depois que o primeiro-ministro Mario Draghi confirmou sua renúncia no início da manhã - Sputnik Brasil, 1920, 21.07.2022
Nos siga noTelegram
O governo do primeiro-ministro Mario Draghi implodiu na quarta-feira (20) depois que membros da coalizão governista rejeitaram seu apelo para se reunir novamente e terminar o mandato do Parlamento.
O presidente italiano, Sergio Mattarella, dissolveu o Parlamento convocando eleições antecipadas, poucas horas depois de aceitar a renúncia do primeiro-ministro Mario Draghi.

"O Presidente da República, Sergio Mattarella, ouvido os presidentes das duas câmaras do Parlamento, nos termos do Artigo 88 da Constituição, assinou um decreto dissolvendo o Senado da República e a Câmara dos Deputados, que foi assinado por o presidente do Conselho de Ministros", dizia um comunicado do gabinete presidencial.

Mattarella disse que não há perspectivas para a formação de uma nova maioria, chamando sua decisão de inevitável.
"A situação política levou a esta decisão", disse o presidente em um discurso televisionado. "A dissolução antecipada das câmaras é sempre a última decisão, especialmente se, como neste momento, houver obrigações importantes das câmaras que precisam ser cumpridas."
Primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, durante uma coletiva de imprensa após a cúpula do G20 em Roma, Itália, 31 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 21.07.2022
Panorama internacional
Premiê da Itália Mario Draghi confirma decisão sobre sua renúncia, segundo gabinete do presidente
As eleições devem ser realizadas no prazo de 70 dias após a dissolução do Parlamento.
Draghi apresentou sua renúncia a Mattarella na manhã desta quinta-feira (21), depois que os principais aliados da coalizão - Forza Italia, Liga e Movimento Cinco Estrelas - boicotaram um voto de confiança e se recusaram a deixar de lado suas queixas para continuar trabalhando juntos.
O primeiro-ministro anunciou sua intenção de renunciar na semana passada, depois de perder o apoio do Movimento Cinco Estrelas, parceiro de sua coalizão de 17 meses, no entanto, Mattarella rejeitou sua oferta de renúncia naquele momento. Desta vez, ele "tomou ciência" e pediu a Draghi que atuasse como primeiro-ministro interino até que um sucessor fosse eleito.
O presidente Mattarella convocou Draghi, ex-chefe do Banco Central Europeu, para formar um governo de unidade nacional no início de 2021, para orientar o país em sua recuperação econômica em meio à pandemia de COVID-19.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала