- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Cobrado por procuradores, Aras divulga vídeo defendendo sistema eleitoral (VÍDEO)

© Folhapress / Marx Vasconcelos Augusto Aras, procurador-geral da República, participa de reunião com membros do Ministério Público Federal (MPF) sobre violações de direitos indígenas, na sede do MPF no Pará, em Belém, em 6 de maio de 2022
Augusto Aras, procurador-geral da República, participa de reunião com membros do Ministério Público Federal (MPF) sobre violações de direitos indígenas, na sede do MPF no Pará, em Belém, em 6 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 21.07.2022
Nos siga noTelegram
Em seu canal no YouTube, procurador-geral da República reproduz trechos de um encontro que teve com jornalistas no início do mês, no qual afirmou confiar na lisura do pleito.
O procurador-geral da República, Augusto Aras, divulgou nesta quinta-feira (21) um vídeo em seu canal no YouTube no qual destaca afirmações feitas, há pouco mais de uma semana, sobre sua confiança no sistema eleitoral brasileiro.
O vídeo é uma resposta a cobranças feitas sobre o posicionamento de Aras em relação à reunião convocada pelo presidente da República Jair Bolsonaro (PL) com embaixadores estrangeiros, no qual teceu dúvidas sobre o processo eleitoral brasileiro. O encontro teve repercussão internacional, e a embaixada dos EUA divulgou um comunicado afirmando que considera as eleições do Brasil um "modelo". Após o encontro, mais de 40 procuradores regionais assinaram uma nota cobrando o posicionamento de Aras.
A postagem de Aras inicia com a seguinte mensagem:

"Diante dos últimos acontecimentos no país, o procurador-geral da República, Augusto Aras, recorda a necessidade de distanciamento e harmonia entre os Poderes. E que as instituições existem para intermediar e conciliar os sagrados interesses do povo, reduzindo a complexidade das relações entre governantes e governados."

O procurador-geral da República, Augusto Aras, durante sessão do Supremo Tribunal Federal (STF), então sob a presidência do ministro Dias Toffoli, em 27 de abril de 2020 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 11.07.2022
Notícias do Brasil
Partidos são responsáveis por atos de adeptos se for provada conexão, diz Augusto Aras (VÍDEO)
A mensagem prossegue, afirmando que "no atual contexto, o procurador-geral da República considera oportuno apresentar, nos próximos 5 minutos, um resumo da conversa que teve com representantes da imprensa estrangeira, com temas de interesse da população". A mensagem não cita Bolsonaro, nem se posiciona sobre o encontro com embaixadores.
Em seguida, são reproduzidos trechos do encontro, ocorrido no dia 11 deste mês, no qual Aras diz não acreditar em um "6 de janeiro no Brasil [em referência à invasão do Capitólio promovida por apoiadores de Donald Trump], e que quem ganhar a eleição vai tomar posse, sem maior turbulência". Aras também reafirma sua confiança nas urnas eletrônicas e critica a polarização no Brasil.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала