Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

China compra mais de US$ 2 bilhões em GNL russo

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensXi Jinping, presidente chinês, e Vladimir Putin, presidente russo, fazem um brinde após terem assinado documentos em Xangai, na China, em 21 de maio de 2014
Xi Jinping, presidente chinês, e Vladimir Putin, presidente russo, fazem um brinde após terem assinado documentos em Xangai, na China, em 21 de maio de 2014 - Sputnik Brasil, 1920, 21.07.2022
Nos siga noTelegram
A China comprou da Rússia um total de 2,35 milhões de toneladas de GNL, avaliadas em US$ 2,16 bilhões (R$ 11,8 bilhões), nos primeiros seis meses do ano.
Apesar do apetite reprimido por energia em meio à desaceleração econômica, a China vem absorvendo mais gás natural russo neste ano.
Nos primeiros seis meses do ano, a China comprou um total de 2,35 milhões de toneladas de gás natural liquefeito (GNL), mostraram dados alfandegários chineses apresentados pelo jornal South China Morning Post.
O produtor estatal, que entrega gás sob um contrato de longo prazo com a China National Petroleum Corporation, disse anteriormente que o fornecimento de gás russo à China aumentou 63,4% no primeiro semestre de 2022.
Isso significa que a Rússia ultrapassou a Indonésia e os Estados Unidos para se tornar o quarto maior fornecedor de GNL da China até agora neste ano, sendo que o valor do produto subiu 182%, de acordo com os cálculos das autoridades chinesas, no último ano.
O presidente russo, Vladimir Putin, participa de coletiva de imprensa após encontro em Teerã, Irã, 19 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 20.07.2022
Panorama internacional
Putin diz que Gazprom continuará cumprindo suas obrigações sobre o fornecimento de gás
"O aumento do GNL russo pode ser um deslocamento de cargas para o Japão ou para a Coreia do Sul por causa de sanções ou uma demanda mais fraca por lá", disse Michal Meidan, diretor do programa de energia da China no Instituto Oxford para Estudos de Energia.
Dados da alfândega chinesa mostraram que o valor da importação de gás natural da Rússia quase triplicou no primeiro semestre do ano, para US$ 1,66 bilhão (R$ 9,12 bilhão).
A estatal russa Gazprom anunciou que seus suprimentos diários para a China através do gasoduto Power of Siberia (Poder da Sibéria) atingiram um novo recorde histórico na terça-feira (19), quebrando o recorde anterior, estabelecido apenas dois dias antes.

"Atualmente a Gazprom realiza o fornecimento de gás acima dos volumes diários contratuais", disse a empresa em comunicado.

Terminal de gás em Baumgarten an der March, Áustria, 9 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 21.07.2022
Panorama internacional
Portugal diz ser 'completamente contra' proposta da União Europeia de reduzir consumo de gás em 15%
A China importa mais da metade do gás natural que consome, com cerca de dois terços na forma de GNL, embora a demanda tenha caído acentuadamente neste ano em meio a ventos econômicos contrários.
O presidente russo, Vladimir Putin, assinou em fevereiro uma série de acordos de petróleo e gás com o líder chinês, Xi Jinping, que somam cerca de US$ 117,5 bilhões (cerca de R$ 589 bilhões).
Isso significa, na prática, um incremento de 10 bilhões de metros cúbicos de gás por ano através do novo gasoduto Power of Siberia 2 (Poder da Sibéria 2) — que vai da ilha de Sacalina, no Extremo Oriente Russo, até a província de Heilongjiang, no nordeste da China.
Vale lembrar que as importações da Rússia serão reforçadas com a construção do gasoduto Soyuz Vostok — que vai da Rússia à China via Mongólia — o que aumentaria para 50 bilhões de metros cúbicos o gás canalizado para a China todos os anos.
Válvulas de tubulação do gasoduto Gazela entre a República Tcheca e a Alemanha, utilizado para o transporte de gás russo à União Europeia (UE), 23 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 21.07.2022
Panorama internacional
Moscou explica razão das dificuldades no fornecimento de gás russo à Europa
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала