Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Alegações ocidentais contra a Rússia sobre a Síria estão 'claramente erradas', diz diplomata na ONU

© AP Photo / John MinchilloVice-chanceler russo na Organização das Nações Unidas (ONU), Dmitry Polyanskiy fala a jornalistas na organização, em 19 de abril de 2022
Vice-chanceler russo na Organização das Nações Unidas (ONU), Dmitry Polyanskiy fala a jornalistas na organização, em 19 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 21.07.2022
Nos siga noTelegram
As alegações de países ocidentais de que a Rússia quer que o povo sírio congele ao privá-lo de ajuda humanitária são "erradas", disse o vice-chanceler russo na Organização das Nações Unidas (ONU), Dmitry Polyanskiy, nesta quinta-feira (21).
O comentário fez parte de um debate na Assembleia Geral da ONU, em uma tentativa de explicar a razão pela qual a Rússia vetou o projeto de resolução sobre a extensão do mecanismo transfronteiriço da Síria.
Em conversa com repórteres no dia 8, Polyanskiy informou que a Rússia vetará qualquer resolução sobre a entrega transfronteiriça de ajuda humanitária à Síria que contrarie seu próprio texto, rejeitado pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU).

"As lamentações dos países ocidentais claramente estavam erradas, e vocês ouvirão mais uma vez essas lamentações hoje, provavelmente com alegações de que a Rússia está privando as pessoas de necessidades básicas e deseja fazer com que as mesmas mulheres e crianças congelem em seis meses. Vocês sabem que isso não está correto", disse.

Bandeira da Síria - Sputnik Brasil, 1920, 20.07.2022
Panorama internacional
Em resposta à decisão de Kiev, Síria rompe relações diplomáticas com Ucrânia
A Rússia está pronta para estender o mecanismo por mais seis meses se os membros do CSNU cumprirem o acordo, acrescentou Polyanskiy.
Explicar o uso de veto por membros permanentes do Conselho de Segurança faz parte das novas regras pelas quais representantes dos países devem fornecer as justificativas de suas decisões a todos os membros das Nações Unidas.
A resolução proposta sobre a Síria, redigida por Noruega e Irlanda, refletia amplamente a proposta da Rússia que havia sido rejeitada anteriormente.
O presidente russo, Vladimir Putin, participa de coletiva de imprensa após encontro em Teerã, Irã, 19 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 20.07.2022
Panorama internacional
Putin diz que Gazprom continuará cumprindo suas obrigações sobre o fornecimento de gás
Os países europeus sugeriam que o trabalho de ajuda humanitário também fosse estendido por seis meses, de 10 de julho a 10 de janeiro de 2023, mas que se renovasse automaticamente por outros seis sem nova resolução adequada, segundo a Rússia.
Ao CSNU, o enviado sírio nas Nações Unidas, Bassam Sabbagh, afirmou que compartilha plenamente os motivos pelos quais a Rússia vetou o projeto de resolução da Noruega e da Irlanda sobre a extensão da ajuda humanitária.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала