- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

À ONU, Mourão fala de neutralidade na Ucrânia e sanções contra Rússia

© Adnilton Farias / Palácio do Planalto / CCBY 2.0Vice-presidente da República, Hamilton Mourão, durante entrevista ao canal CGTN espanhol (foto de arquivo)
Vice-presidente da República, Hamilton Mourão, durante entrevista ao canal CGTN espanhol (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 21.07.2022
Nos siga noTelegram
Manifestação do vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, é semelhante ao posicionamento do presidente Jair Bolsonaro. Recentemente o chefe do Executivo federal evitou tomar partido e afirmou estar "do lado da paz".
Em entrevista para a Organização das Nações Unidas (ONU), o vice-presidente Hamilton Mourão falou sobre o posicionamento do Brasil em relação ao conflito na Ucrânia, sua missão humanitária no Haiti e o futuro das eleições.
Abordando as tensões no leste da Europa, o general condenou os confrontos entre Moscou e Kiev e argumentou que o governo brasileiro não adota uma postura neutra. Para ele, o Brasil está do lado da paz.

"Nós temos interesses tanto com a Ucrânia como com a Rússia, é uma questão de pragmatismo", explicou.

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro gesticula durante a cerimônia de posse de novos ministros no Palácio do Planalto, em Brasília, em 31 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 12.04.2022
Notícias do Brasil
Bolsonaro afirma que neutralidade do Brasil diante do conflito Rússia-Ucrânia garante fertilizantes
Questionado sobre a neutralidade brasileira, ele explicou que o Brasil condena o conflito, mas é uma questão que tem que ser resolvida pela via diplomática.
"Acho que é mais importante do que nunca que a gente use os instrumentos da diplomacia" para evitar mais confrontos, declarou.
Ele também afirmou que as sanções aplicadas à Rússia não surtiram o efeito necessário e que a situação atual causa dano a ambos os países. Esse posicionamento é semelhante ao do presidente Bolsonaro, que no dia 7 também criticou as sanções.
Mourão ainda "alfinetou" a ONU, dizendo que o Brasil tem uma posição muito clara com relação ao papel das Nações Unidas.
"Eu acho que nós devíamos ter uma nova dimensão em termos de membros permanentes do Conselho de Segurança para que ele retratasse, fielmente, o que é o equilíbrio de poder", declarou, enfatizando o posicionamento do Itamaraty que demanda uma reforma na entidade.
Palácio do Itamaraty na Esplanada dos Ministérios - Sputnik Brasil, 1920, 16.04.2022
Panorama internacional
Diante do conflito ucraniano, quais os efeitos da neutralidade do Brasil na economia mundial?
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала