Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Forças russas destroem infantaria e equipamentos ucranianos com drones 'kamikazes' Lancet

© Sputnik / Aleksei PanishinVeículo aéreo não tripulado Lantset em exibição em Moscou, Rússia, foto publicada em 24 de junho de 2019
Veículo aéreo não tripulado Lantset em exibição em Moscou, Rússia, foto publicada em 24 de junho de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 20.07.2022
Nos siga noTelegram
As Forças Armadas da Rússia começaram a usar drones "kamikazes" Lancet, com ogivas reforçadas de mais de cinco quilos, para destruir infantaria e veículos levemente blindados de tropas ucranianas, afirmou uma fonte à Sputnik.

"As tropas russas na Ucrânia começaram a usar as munições atualizadas Lancet com uma duração de voo aumentada de uma hora, com ogiva mais poderosa que pesa mais de cinco cinco quilo — pelo menos dois quilos a mais do que a versão básica do drone. Os últimos Lancets com uma ogiva de fragmentação altamente explosiva são usados ​​para destruir a mão de obra inimiga e veículos levemente blindados", disse a fonte.

Ele esclareceu que "para destruir posições e locais de concentração de equipamentos, o Lancet tem a função de uma detonação de pré-contato, com uma carga de fragmentação altamente explosiva no ar, para que a onda de choque e os fragmentos cubram a maior área possível".
Os drones são usados ​​contra tropas ucranianas localizadas em fortificações abertas, escondidas em plantações florestais ou casas. A versão atualizada do drone Lancet recebeu nova aerodinâmica. Agora o dispositivo tem uma asa maior em forma de "X".
O Lancet básico possui duas asas simétricas no mesmo formato e uma ogiva menor, pesando três quilos. Segundo a desenvolvedora ZALA Aero, a duração de seu voo é de até 40 minutos, e sua velocidade máxima é de 110 quilômetros por hora.
© Foto / Kalashnikov MediaDrone "kamikaze" russo, desenvolvido pela ZALA Lancet, do consórcio de armas russo Kalashnikov, em Moscou, na Rússia
Drone kamikaze russo ZALA Lancet do consórcio de armas russo Kalashnikov, Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 20.07.2022
Drone "kamikaze" russo, desenvolvido pela ZALA Lancet, do consórcio de armas russo Kalashnikov, em Moscou, na Rússia. Foto de arquivo
A Rússia iniciou a operação militar especial na Ucrânia, em 24 de fevereiro, com o objetivo de "desmilitarizar" e "desnazificar" o país, após pedido de ajuda das repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL) para combater ataques de tropas ucranianas.
A missão, segundo o Ministério da Defesa russo, tem como alvo apenas a infraestrutura militar da Ucrânia.
Além disso, as Forças Armadas da Rússia acusam militares ucranianos de usar "métodos terroristas" nos combates, como fazer civis de "escudo humano" e se alojar em construções não militares.
Pessoas caminhando em uma das ruas de Melitipol, cidade controlada pelas tropas russas, 19 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 20.07.2022
Panorama internacional
Donbass visto pela jornalista da Sputnik: filas para obter cidadania russa e preparação do referendo
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала