Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

China pede cessar-fogo imediato na Ucrânia e retomada de diálogo entre as partes envolvidas

© Foto / Embassy of the People's Republic of China in the USAEmbaixador da China nos EUA, Qin Gang, em 31 de agosto de 2021
Embaixador da China nos EUA, Qin Gang, em 31 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 20.07.2022
Nos siga noTelegram
Embaixador da China nos EUA diz que todas as partes devem se engajar no diálogo de paz, incluindo Rússia, Estados Unidos e seus aliados.
O embaixador da China nos Estados Unidos, Qin Gang, defendeu nesta quarta-feira (20) um cessar-fogo imediato na Ucrânia e o restabelecimento das negociações de paz entre Rússia e o Ocidente.
"O que a China está pedindo é um cessar-fogo imediato e a retomada das negociações de paz. Todas as partes devem se envolver, incluindo Rússia, Estados Unidos e seus aliados da OTAN", disse Qin no Fórum de Segurança de Aspen, em Washington.
"Sentem-se, acalmem-se para encontrar uma saída para o dilema com base nos princípios de acomodar as preocupações legítimas de cada um. Só assim poderemos alcançar a paz e restaurar a segurança na Europa, que deve ser estável, abrangente, equilibrada, eficaz e sustentável", declarou o embaixador.
Válvulas de tubulação do gasoduto Gazela entre a República Tcheca e a Alemanha, utilizado para o transporte de gás russo à União Europeia (UE), 23 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 14.07.2022
Panorama internacional
China evita pedido dos EUA para limitar preços do petróleo russo e pede diálogo
Qin afirmou também durante o evento que a relação diplomática entre China e Rússia não representa uma aliança contra outros países.

"A relação China–Rússia não é uma aliança, não é para o confronto e não está dirigida contra nenhum terceiro", afirmou o embaixador.

Na última segunda-feira (18), o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, disse que o governo de Pequim vai manter uma postura firme e proativa para facilitar as negociações e a paz na Ucrânia. No início deste mês, ele acusou alguns países ocidentais de usar a crise ucraniana como pretexto para aplicar sanções unilaterais à China. A declaração foi dada após um artigo do jornal Global Times noticiar que o governo de Joe Biden estaria usando as mesmas estratégias usadas contra a Rússia para pressionar e conter avanços militares e tecnológicos da China.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала