Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Inundando Ucrânia com armas, EUA a transformam em novo Afeganistão, diz ex-presidente russo

© Sputnik / Ekaterina Shtukina / Abrir o banco de imagensDmitry Medvedev, vice-presidente do Conselho de Segurança da Federação da Rússia, durante uma videoconferência
Dmitry Medvedev, vice-presidente do Conselho de Segurança da Federação da Rússia, durante uma videoconferência - Sputnik Brasil, 1920, 19.07.2022
Nos siga noTelegram
A Casa Branca segue inundando com armas o regime moribundo de Kiev sem parar, apesar da sua recente derrota no Afeganistão, mas a Rússia, mesmo assim, vai conseguir todos os seus objetivos na Ucrânia, afirmou o ex-presidente russo, Dmitry Medvedev.

"Esquecendo-se da sua derrota do ano passado, acompanhada pelos equipamentos militares no valor de 85 bilhões de dólares [R$ 462 bilhões] abandonados no Afeganistão, a Casa Branca segue inundando descontroladamente com armas o regime moribundo de Kiev", escreveu Medvedev no seu canal no Telegram.

O ex-presidente russo acrescentou que "as experiências de corrupção dos militares norte-americanos em Cabul e Kandahar chegaram ao fim", enquanto os esquemas ilegais de fornecimento de armas a países terceiros não, por trazerem muito lucro.

"Apesar do caos apodrecido na Ucrânia ['Nezalezhnaya', nas palavras de Medvedev, que se refere à palavra ucraniana de significado 'independente'], o fornecimento dos 'metais mortais' parece estar sendo efetuado a cada hora. Pois, os Estados Unidos precisam de um novo Afeganistão, em que está se transformando rapidamente a Ucrânia de hoje. Esse funil está absorvendo cada vez mais armamento dispendioso", acrescentou o atual vice-presidente do Conselho de Segurança russo.

Artilharia autopropulsada alemã PzH 2000 em ação no Afeganistão - Sputnik Brasil, 1920, 19.07.2022
Panorama internacional
Capacidade defensiva da Europa está em risco devido ao fornecimento de armas a Kiev, aponta FT
Medvedev salientou que "o Pentágono está negando tudo de maneira previsível, ao mentir freneticamente e confundir as coisas".

"Desta maneira, quaisquer vozes tentando discordar são suprimidas de imediato. Mesmo Victoria Spartz, uma verdadeira russófoba, membro do Congresso norte-americano (de origem ucraniana), foi punida pelas críticas do fornecimento de armas a Kiev sem controle, embora há pouco tenha se manifestado a favor da Lend-Lease sangrenta [programa de fornecimento, por empréstimo, de armas e suprimentos a nações aliadas dos Estados Unidos]. É que ela tem posto em perigo a coisa mais preciosa, o dinheiro, que, como conhecem, não tem cheiro de pólvora, nem de cadáveres", escreveu Medvedev.

Para confirmar as suas declarações, o político russo citou exemplos históricos, afirmando que estes não estão a favor dos Estados Unidos.
"Por exemplo, nos fornecimentos secretos de armamento, contornando vários regimes de embargo, no passado participava uma grande parte do establishment norte-americano. Joe Sonolento [em referência ao presidente Joe Biden, que frequentemente adormece durante reuniões oficiais], a propósito, já nos anos 80 foi membro do Comitê de Relações Internacionais do Senado. Assim, eles têm uma vasta experiência em acordos sangrentos", expressou-se Medvedev.
Joe Biden, presidente dos EUA, escuta líderes da agência espacial norte-americana NASA no Auditório da Corte Sul do Prédio do Escritório Executivo Eisenhower em Washington, EUA, 11 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 14.07.2022
Panorama internacional
EUA estão convencidos do seu direito de decidir por outros Estados, diz ex-presidente russo
Ao mesmo tempo, acrescentou que as armas que os Estados Unidos estão fornecendo a Kiev vão acabar nas mãos de criminosos por todo o mundo. De fato, os EUA se tornam patrocinadores do terrorismo internacional, afirmou o político.
Contudo, o ex-presidente russo está convencido de que a Rússia vai conseguir todos os seus objetivos na Ucrânia e que afinal de contas a paz na Ucrânia será estabelecida sob condições da parte russa, em vez "daqueles que gritam alto na Europa e do outro lado do oceano".
"Os ladrões armamentistas profissionais nos EUA e na Ucrânia vão encher os seus bolsos assim que for possível. Terroristas e radicais vão possuir mais tipos de equipamento militar mortal. Mesmo assim, a Rússia vai conseguir todos os objetivos estabelecidos. E haverá paz na Ucrânia. Sob as nossas condições. E não sob as condições daqueles que gritam alto na Europa e do outro lado do oceano, impotentes políticos perdidos", concluiu.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала