Empresa dos EUA vai desenvolver na Escócia centro de armamentos a laser contra drones e projéteis

© Foto / Raytheon TechnologiesVeículo de combate Stryker dos EUA
Veículo de combate Stryker dos EUA - Sputnik Brasil, 1920, 19.07.2022
Nos siga noTelegram
Na Escócia será construído um centro para armamento a laser de alta energia a fim de ajudar a atender à crescente demanda por este tipo de armas que visam drones de ataque de dimensões pequenas, informou a companhia de defesa Raytheon.
De acordo com a empresa dos EUA, o conflito na Ucrânia destacou a ameaça que os drones apresentavam. O centro, que já deve estar operando no próximo ano, vai se concentrar na realização de testes, instalação em campo de batalha e manutenção de armas defensivas a laser de alta energia.
Os lasers antidrone da Raytheon são tão compactos que podem ser montados em veículos militares, escreve o portal Yahoo! News.
Presidente da empresa de sistemas de guerra eletrônica, Annabel Flores disse à BBC que "está aumentando a demanda de lasers de baixo custo" capazes de destruir ameaças "assimétricas" de drones, projéteis e munições de morteiro.
Pequenos drones comerciais, contra os quais estas armas são projetadas para defesa, têm demonstrado sua eficácia militar na Ucrânia, direcionando e regulando o fogo de artilharia e, em alguns casos, sendo modificados para transportar explosivos.
Anteriormente, o Ministério da Defesa do Reino Unido lançou um programa de armas, afirmando que a tecnologia a laser tem "o potencial de revolucionar o campo de batalha".
O secretário de Defesa do Reino Unido, Ben Wallace (à esquerda), caminha ao lado do chefe do Estado-Maior de Defesa britânico, almirante Sir Anthony Radakin, em Londres, 13 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 22.06.2022
Panorama internacional
Reino Unido levará 'alguns anos' para repor estoques de armas enviadas à Ucrânia, diz MD britânico
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала