Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Parlamento britânico rejeita voto de desconfiança ao governo Johnson

© AP Photo / Alberto PezzaliO então primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, renuncia ao cargo, em 7 de julho de 2022
O então primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, renuncia ao cargo, em 7 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 18.07.2022
Nos siga noTelegram
Os membros do Parlamento britânico rejeitaram o voto de desconfiança ao governo do primeiro-ministro, Boris Johnson, em votação realizada na noite desta segunda-feira (18).
No total, 349 parlamentares votaram contra e 238 votaram a favor da moção. A maioria dos assentos na Câmara (358 de 650) são ocupados pelos conservadores, do qual Johnson é o líder. A votação foi demandada pelo Partido Trabalhista.
Johnson renunciou ao cargo no último dia 7 de julho, mas com o resultado permanecerá no posto até a nomeação de um novo chefe de governo. Ele havia substituído a ex-primeira-ministra Theresa May em 2019.
Mais cedo, nesta segunda-feira (18), o canal de televisão britânico Sky News, com fontes do Partido Trabalhista, informou que o primeiro-ministro solicitou um voto de confiança no governo. Com isso, Johnson conseguiu ao menos sustentar sua reputação frente ao Parlamento, após a turbulência política que levou à sua renúncia.
Para o gabinete do primeiro-ministro, os trabalhistas tentaram uma "jogada política", com "uso irracional do tempo parlamentar", já que o próprio Johnson já havia renunciado.
Então primeiro-ministro britânico, Boris Johnson deixa a sede do governo, no centro de Londres, em 2 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Panorama internacional
Saída de Johnson não ameaça a aproximação entre Reino Unido e Brasil, diz especialista
A renúncia de Johnson ocorreu após mais de 50 membros do governo deixarem seu gabinete em dois dias. Em 5 de julho, o ministro das Finanças, Rishi Sunak, e o secretário de Estado da Saúde, Sajid Javid, importantes membros do governo, anunciaram o rompimento com Johnson, expressando discordância com seus métodos de liderança.
A confiança dos funcionários em Johnson se deteriorou após denúncias de assédio sexual contra o deputado Christopher Pincher, vice-líder da bancada conservadora.
Com a revelação do caso, Pincher renunciou ao cargo em 30 de junho, após ser nomeado em fevereiro por Johnson. Muitos parlamentares alegam que o primeiro-ministro já tinha conhecimento de incidentes semelhantes de Pincher no passado.
Penny Mordaunt, ministra da Política Comercial britânica - Sputnik Brasil, 1920, 17.07.2022
Panorama internacional
Candidata a premiê do Reino Unido promete liderar Ocidente em resposta à operação russa na Ucrânia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала