Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

De acordo com alto oficial do governo iraniano, país é capaz de construir bomba nuclear

© AFP 2022 / KARIM JAAFARO ex-ministro das Relações Exteriores e atual conselheiro sênior do líder supremo do Irã, Sayyid Kamal Kharrazi, participa de um painel durante o Fórum de Doha na capital do Catar, 27 de março de 2022
O ex-ministro das Relações Exteriores e atual conselheiro sênior do líder supremo do Irã, Sayyid Kamal Kharrazi, participa de um painel durante o Fórum de Doha na capital do Catar, 27 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 17.07.2022
Nos siga noTelegram
Embora o Irã tenha atingido o nível para construir o artefato, nenhuma decisão sobre sua produção foi tomada até agora.
O Irã é tecnicamente capaz de produzir uma bomba nuclear, mas nenhuma decisão política sobre essa opção foi tomada, disse o conselheiro sênior do líder supremo do Irã, Kamal Kharrazi.

"Em poucos dias, conseguimos enriquecer urânio em até 60% e podemos facilmente produzir urânio enriquecido em 90%", disse Kharrazi à Al Jazeera, neste domingo (17).

A revelação bombástica vem logo depois que o presidente dos EUA, Joe Biden, prometeu que Washington vai fazer de tudo para impedir que Teerã obtenha armas nucleares. A promessa foi feita durante a visita de Biden a Israel no início desta semana, quando o presidente dos EUA e o primeiro-ministro israelense Yair Lapid assinaram uma declaração conjunta sobre a continuidade da parceria estratégica entre os dois países. Entre outras coisas, Washington prometeu "nunca permitir que o Irã adquira uma arma nuclear", confirmando que "está preparado para usar todos os elementos de seu poder nacional para garantir esse resultado", segundo a declaração.
Embora o Irã tenha sustentando por muito tempo que nunca procurou desenvolver armas nucleares, o país aumentou suas atividades nucleares nos últimos anos. A expansão gradual do programa nuclear seguiu a decisão de 2018 do então presidente dos EUA, Donald Trump, de se retirar unilateralmente do acordo nuclear de 2015 com o Irã.
Pessoas passam por mural satírico da Estátua da Liberdade no prédio da antiga embaixada da EUA em Teerã, Irã, 2 de novembro de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 17.07.2022
Panorama internacional
EUA não estão em posição de ditar sua vontade, única opção é fechar acordo com Irã, diz assessor
Desde então, o acordo histórico, oficialmente conhecido como Plano Abrangente de Ação Conjunta (JCPOA, na sigla em inglês), desmoronou e Washington acabou reimpondo sanções antigas e aplicando novas a Teerã. O Irã, por sua vez, suspendeu gradualmente suas obrigações sob o JCPOA, instalando novos equipamentos de enriquecimento de urânio e aumentando a produção de material radioativo.
Os esforços para reviver o acordo não deram resultado até agora. EUA e Irã continua, culpando um ao outro pela falta de progresso nas negociações. Teerã sustenta que é responsabilidade de Washington retornar ao acordo original e suspender as sanções por completo, enquanto autoridades dos EUA alegaram que o Irã vem levantando novas demandas durante as negociações do JCPOA.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала