Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Casa Branca espera que Oriente Médio tenha sempre EUA como 'primeira escolha' na cooperação

© AP Photo / Mandel NganJoe Biden, presidente dos EUA (centro à esquerda), e Mohammed bin Salman Al Saud, príncipe herdeiro saudita (centro à direita), em um hotel de Jeddah, Arábia Saudita, 16 de julho de 2022
Joe Biden, presidente dos EUA (centro à esquerda), e Mohammed bin Salman Al Saud, príncipe herdeiro saudita (centro à direita), em um hotel de Jeddah, Arábia Saudita, 16 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 17.07.2022
Nos siga noTelegram
A Casa Branca publicou um comunicado em que afirmou que os países no Oriente Médio escolhem sempre os EUA como primeiro parceiro, e que está conseguindo afastar a influência da Rússia e da China.
Os países do Oriente Médio devem dar preferência aos EUA no que toca a várias áreas de cooperação, e não à Rússia ou à China, disse no sábado (16) um alto funcionário da administração americana em uma declaração da Casa Branca.
" [...] Quando se trata das parcerias e das parcerias de escolha, e particularmente no domínio da segurança, mas também no negócio, investimento, comércio, tecnologia, ouvimos de todas as capitais desta região que sua primeira escolha, sua prioridade, são os Estados Unidos da América", indicou o funcionário.
Ele afirmou que há cerca de 18 meses houve "um verdadeiro movimento" em direção à Rússia e à China em muitos países do Oriente Médio, mas que entretanto esta tendência "foi detida e, em muitos casos [...] invertida".
Da esquerda para a direita: Asaad bin Tariq al-Said, vice-primeiro-ministro de Relações Internacionais e Cooperação de Omã e representante especial do sultão; xeque Mohamed bin Zayed al-Nahyan, presidente dos Emirados Árabes Unidos; Abdel Fattah al-Sisi, presidente do Egito; Hamad bin Isa bin Salman al-Khalifa, rei do Bahrein; e Joe Biden, presidente dos EUA - Sputnik Brasil, 1920, 17.07.2022
Panorama internacional
Príncipe saudita a Biden: tentar impor os valores de um país a outro pela força é contraproducente
O funcionário da Casa Branca disse que Washington procurará várias áreas possíveis de cooperação com países do Oriente Médio, embora reconhecendo que os laços da região com a Rússia e a China continuarão.
"[...] Esses países têm relações com o Irã, eles têm relações com a China. Isso é natural, isso é algo que vai continuar. Desculpem, as relações com a Rússia e as relações com a China são algo natural e vão continuar", expressou o funcionário.
Joe Biden, presidente dos EUA, concluiu no sábado (16) sua viagem ao Oriente Médio com sua participação na cúpula do Conselho de Cooperação do Golfo, realizada na cidade portuária saudita de Jeddah, no mar Vermelho, onde se encontrou com Mohammed bin Salman Al Saud, príncipe herdeiro da Arábia Saudita.
Um alto funcionário saudita contou no sábado (16) que Salman Al Saud afirmou a Biden durante sua reunião que se Washington quiser ter relações apenas com países que compartilham 100% dos valores dos EUA, então acabará tendo apenas Estados da OTAN para cooperar.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала