Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Alemanha, França e 4 outros países congelaram US$ 14 bilhões em ativos russos

© AP Photo / Yves HermanComissário de Justiça da União Europeia, Didier Reynders, em 15 de setembro de 2021
Comissário de Justiça da União Europeia, Didier Reynders, em 15 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 17.07.2022
Nos siga noTelegram
A União Europeia congelou US$ 14 bilhões (R$ 75,7 bilhões) em ativos russos desde o início da operação militar da Rússia na Ucrânia, disse o comissário de Justiça da União Europeia (UE), Didier Reynders, no sábado (16).
Ele acrescentou que apenas seis países respondem por quase toda essa quantia.

"Há seis estados membros que estão fazendo o trabalho", disse Reynders à Bloomberg, acrescentando que Alemanha, França, Irlanda, Áustria, Bélgica e Luxemburgo congelaram 12,7 bilhões de euros em ativos, [R$ 75,7 bilhões] enquanto outros países sinalizaram que apreenderam pequenas quantias ou nada.

Cadeias de ouro em loja russa - Sputnik Brasil, 1920, 17.07.2022
Panorama internacional
Politico: Ocidente deixa 'uma brecha' nas sanções sobre compras de ouro russo
Reynders também observou que pediu à UE que considerasse uma proposta segundo a qual a violação de sanções seria considerada um crime.
Segundo ele, permitirá aos países europeus não só congelar, mas também confiscar bens.
O Parlamento Europeu apoiou a proposta e espera-se que os Estados-membros sigam o exemplo no outono, acrescentou Reynders.
Bandeira russa no exterior da embaixada da Rússia em Washington, 24 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 14.07.2022
Panorama internacional
EUA buscam expulsar Rússia do mercado alimentar, diz embaixada russa em Washington
Desde o início da operação militar especial da Rússia na Ucrânia, em 24 de fevereiro, os EUA e seus aliados iniciaram a aplicação de uma miríade de sanções contra Moscou. Entre as medidas estão restrições econômicas às reservas internacionais russas e a suas exportações de petróleo, gás, aço e ferro.
A escalada de sanções transformou a Rússia, de forma disparada, na nação mais sancionada do mundo, segundo a plataforma Castellum.ai, serviço de rastreamento de restrições econômicas no mundo.
No total, estão em vigor 11.411 medidas restritivas contra a Rússia, segundo os cálculos do site. A quantidade é mais que o triplo das 3.637 sanções impostas pelo Ocidente ao Irã. Na sequência, aparecem a Síria (2.614), a Coreia do Norte (2.111), Belarus (1.133), a Venezuela (651) e Mianmar (567).
Assessor de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 13.07.2022
Panorama internacional
Zakharova comenta admissão de John Bolton de ter planejado golpes de Estado: exige investigação
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала