Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Japão pretende garantir participação no projeto russo de energia Sakhalin-2, diz mídia

© Sputnik / Sergey Krasnouhov / Abrir o banco de imagensProjeto Sakhalin II, na ilha Sacalina
Projeto Sakhalin II, na ilha Sacalina - Sputnik Brasil, 1920, 16.07.2022
Nos siga noTelegram
O governo japonês está se movimentando para assegurar sua participação no projeto russo de petróleo e gás Sakhalin-2, segundo informou a mídia local neste sábado (16).
Conforme publicou a agência de notícias japonesa Kyodo, citando fontes do governo japonês, Tóquio está envolvida em consultas com as empresas japonesas Mitsui e Mitsubishi, que já participam do projeto. O Sakhalin-2 garante ao Japão 10% de suas importações totais de gás natural liquefeito (GNL).
No início de julho, o presidente russo, Vladimir Putin, assinou um decreto que permite à Rússia criar uma nova operadora para assumir o comando do Sakhalin-2, a Sakhalin Energy Investment Co.
A Gazprom da Rússia manterá uma participação majoritária de 50% mais uma ação no projeto. A petrolífera Shell já prometeu vender sua participação de 27,5% no Sakhalin-2, enquanto as japonesas Mitsui e Mitsubishi planejam manter suas participações de 12,5% e 10%, respectivamente.
© AP PhotoNavio de gás natural liquefeito com carregamento do projeto Sakhalin-2 no porto de Prigorodnoe, Rússia, 29 de outubro de 2021
Navio de gás natural liquefeito com carregamento do projeto Sakhalin-2 no porto de Prigorodnoe, Rússia, 29 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 16.07.2022
Navio de gás natural liquefeito com carregamento do projeto Sakhalin-2 no porto de Prigorodnoe, Rússia, 29 de outubro de 2021. Foto de arquivo
O Sakhalin-2 realiza a exploração das reservas de Piltun-Astokhskoye (principalmente de petróleo) e de Lunskoye (principalmente gás). As reservas estão localizadas no mar de Okhotsk.
A infraestrutura inclui três plataformas offshore, uma instalação integrada de processamento onshore, um terminal de transporte de petróleo e uma planta de GNL com capacidade de 9,6 milhões de toneladas por ano.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала