Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Irã sanciona 61 americanos, incluindo Mike Pompeo, por apoiar organização terrorista

© AP Photo / Ministério da Defesa do IrãO ministro da Defesa do Irã, Amir Hatami, fala durante cerimônia fúnebre do cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh-Mahabadi, em Teerã, Irã
O ministro da Defesa do Irã, Amir Hatami, fala durante cerimônia fúnebre do cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh-Mahabadi, em Teerã, Irã - Sputnik Brasil, 1920, 16.07.2022
Nos siga noTelegram
O Irã impôs sanções a mais 61 norte-americanos, incluindo o ex-secretário de Estado Mike Pompeo, por apoiar um grupo dissidente iraniano, disse Teerã neste sábado (16).
Os norte-americanos citados pelo Ministério das Relações Exteriores do Irã foram sancionados por expressar apoio ao grupo dissidente exilado MEK – Mujahidin do Povo do Irã.
Os sancionados incluem o advogado pessoal do ex-presidente Donald Trump, Rudy Giuliani, e o ex-assessor de segurança nacional da Casa Branca, John Bolton, informou a mídia estatal iraniana.
As sanções permitem que as autoridades iranianas apreendem quaisquer bens que os indivíduos listados detenham no Irã, sendo que as medidas foram anunciadas quando o presidente dos EUA, Joe Biden, encerrou sua viagem ao Oriente Médio.
Joe Biden, presidente norte-americano, e Yair Lapid, primeiro-ministro israelense, durante coletiva de imprensa após reunião em Jerusalem, 14 de julho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 15.07.2022
Panorama internacional
EUA e Israel firmam compromisso de segurança para 'não permitir nunca que Irã tenha armas nucleares'
Giuliani, Pompeo e Bolton, todos republicanos, foram amplamente divulgados por terem participado de eventos do MEK e manifestado apoio ao grupo. Irã diz que eles foram acusados de "atos e causas terroristas, bem como fornecimento de apoio político e de propaganda".
"Ao longo das últimas décadas, o grupo terrorista MEK, ao organizar e perpetrar inúmeros atos terroristas, martirizou mais de 17 mil civis inocentes, em particular mulheres e crianças", disse o comunicado.
"Apesar da natureza terrorista e dos atos terroristas atrozes de MEK, bem como de suas violentas atividades terroristas e militares, o governo dos Estados Unidos continua apoiando esse grupo terrorista e manteve seus padrões duplos e hipocrisia a esse respeito", acrescentou.
A organização terrorista está na lista negra de grande parte da comunidade internacional. Seus membros fugiram do Irã, em 1986, para o Iraque, onde receberam apoio do então ditador Saddam Hussein.
Atualmente, o MEK está sediado na Albânia, onde goza de liberdade de atividade após ter sido excluído da União Europeia e dos Estados Unidos em 2009 e 2012, respectivamente.
O grupo terrorista organiza regularmente grandes eventos nos quais altos funcionários dos EUA e da Europa fazem discursos em apoio ao grupo.
Marinha do Irã - Sputnik Brasil, 1920, 16.07.2022
Durante visita de Biden ao Oriente Médio, Irã lança exercício naval com drones de combate (VÍDEO)
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала