Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

China: economia desacelera, mas PIB cresce 2,5% no 1º semestre, aponta relatório

© AP Photo / Selim ChtaytiO presidente da China, Xi Jinping, discursa durante visita a Hong Kong, 30 de junho de 2022
O presidente da China, Xi Jinping, discursa durante visita a Hong Kong, 30 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 15.07.2022
Nos siga noTelegram
Na quinta-feira (14), o governo chinês divulgou relatório apontando crescimento de 0,4% do PIB do país no segundo trimestre deste ano — a menor expansão no período desde o surto inicial da pandemia de COVID-19. Apesar disso, o PIB chinês cresceu 2,5% no semestre.
Conforme dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas da China, o PIB chinês do primeiro semestre de 2022 chegou a 56,2 trilhões de yuans (cerca de R$ 45 trilhões). O resultado mostra crescimento de 2,5% na comparação com 2021.
Já no segundo trimestre, quando houve desaceleração da economia chinesa em meio aos surtos da COVID-19 no país, foi de cerca de 29,24 trilhões de yuans (cerca de R$ 23,44 trilhões), um aumento de 0,4% em relação ao mesmo período do ano passado.
© AP Photo / Andy WongTrabalhadores embalam calçados de patinação no gelo em uma fábrica no parque industrial de equipamentos esportivos de gelo e neve em Zhangjiakou, na província de Hebei, China, 15 de julho de 2021
Trabalhadores embalam calçados de patinação no gelo em uma fábrica no parque industrial de equipamentos esportivos de gelo e neve em Zhangjiakou, na província de Hebei, China, 15 de julho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 15.07.2022
Trabalhadores embalam calçados de patinação no gelo em uma fábrica no parque industrial de equipamentos esportivos de gelo e neve em Zhangjiakou, na província de Hebei, China, 15 de julho de 2021
Apesar do crescimento, o resultado do segundo trimestre mostra uma queda em relação ao primeiro, quando o país havia registrado crescimento de 4,8%. O recuo em relação ao trimestre anterior foi de 2,6%.
Segundo publicou a agência Reuters, os resultados estão abaixo da meta do governo chinês, que era de crescimento de 5,5% no semestre. O número do trimestre também veio abaixo das expectativas de mercado, que eram de avanço de 1%.

Governo chinês atribui crescimento no trimestre a medidas 'pró-estabilidade'

Segundo aponta o relatório, o governo chinês tomou "decisões científicas" com antecedência diante da "pressão econômica descendente" registrada no período do segundo trimestre.
"[...] Em vez de aplicar um dilúvio de políticas de estímulo, [o governo chinês] implementou um pacote de medidas de política pró-estabilidade de acordo com as linhas gerais de orientação, realizou teleconferências nacionais e fez arranjos para manter uma performance estável, e as políticas logo tiveram efeito", afirma o documento.
O relatório do governo chinês aponta que essas medidas foram responsáveis por uma recuperação econômica em junho diante dos resultados negativos do mês anterior, o que garantiu o crescimento econômico no segundo trimestre.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала