- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Governo eleva para 2% a projeção do PIB deste ano

© FolhapressFeiras de Porto Alegre registram maior movimentação de consumidores
Feiras de Porto Alegre registram maior movimentação de consumidores - Sputnik Brasil, 1920, 14.07.2022
Nos siga noTelegram
Projeção é mais otimista que a do mercado financeiro e tem como base melhora na atividade econômica e expectativa em torno da PEC Kamikaze.
O Ministério da Economia elevou a estimativa de crescimento da economia em 2022 de 1,5% para 2%. Divulgada nesta quinta-feira (14), a projeção é ligeiramente mais otimista que a do mercado financeiro. Na última segunda-feira (11), o boletim Focus, divulgado pelo Banco Central, elevou de 1,51% para 1,59% a projeção de crescimento do produto interno bruto (PIB) deste ano.
Para 2023, a pasta projeta um crescimento de 2,5% do PIB. Ela também divulgou projeções para a inflação, com aumento de 7,2% para 7,9% neste ano e uma estimativa de 4,5% para o ano que vem.
O presidente Jair Bolsonaro participa de manifestação fazendo armas com a mão (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 14.07.2022
Notícias do Brasil
'Tiram nossas pernas e nos dão uma muleta': auxílio garante adesão de caminhoneiros a Bolsonaro?
"A partir de 2024, espera-se convergência da inflação (IPCA) para a meta de 3,00%", disse o ministério, segundo informou a CNN.
Segundo noticiado, o otimismo do governo tem como base a percepção de melhora na atividade econômica, com o aumento na arrecadação e a desoneração de tributos sobre bens e serviços.
Para traçar a projeção, os técnicos do Ministério da Economia levaram em conta a expansão de 1% registrada pelo PIB no primeiro trimestre. Outro fator apontado é a expectativa em torno da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 1/22, conhecida como PEC Kamikaze.
Aprovada na quarta-feira (13), a proposta autoriza o governo a gastar R$ 41 bilhões por fora do teto de gastos, amplia em R$ 200 o Auxílio Brasil e concede benefícios a usineiros, caminhoneiros e taxistas. A proposta, no entanto, é considerada uma bomba fiscal, que pode prejudicar a economia no próximo ano.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала