Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

WSJ: confusão política e moral do Ocidente vira 'arma secreta' de Putin

© Sputnik / Aleksei Nikolsky / Abrir o banco de imagensO presidente russo, Vladimir Putin, faz discurso na sede do Serviço de Inteligência Externa da Rússia (SVR, na sigla em russo)
O presidente russo, Vladimir Putin, faz discurso na sede do Serviço de Inteligência Externa da Rússia (SVR, na sigla em russo) - Sputnik Brasil, 1920, 13.07.2022
Nos siga noTelegram
A confusão política e moral do Ocidente passou a ser "uma arma secreta" do presidente russo Vladimir Putin, escreve Walter Russell Mead em um artigo de opinião para o The Wall Street Journal.
"A confusão moral e política do Ocidente contemporâneo é uma arma secreta que os líderes da Rússia e da China acreditam que colocará a ordem mundial americana de joelhos. Putin e Xi podem estar errados [...] Mas sua aposta na decadência ocidental tem valido a pena há mais de uma década", diz a publicação.
O observador acredita que Moscou conseguiu resistir à guerra econômica com o Ocidente, quebrando suas esperanças de abalar a economia russa. Em particular, a Alemanha, intimidada pelas consequências do confronto financeiro, está começando a se esquivar de suas promessas de aumentar os gastos com a defesa, nota o artigo.
"Putin teve o maior sucesso, paradoxalmente, nos domínios da economia e política, onde o Ocidente pensava que seu poder era mais forte", notou o jornalista.
Na sua opinião, o otimismo ocidental de que seus valores unissem o mundo e o forçassem a confrontar a Rússia como frente unida esvaneceu. Assim, seguindo a China, e a Índia e Brasil que se juntaram depois, países de todo o mundo estão preferindo o comércio à solidariedade com o Grupo dos Sete, ressaltou o autor do artigo.
O presidente russo, Vladimir Putin, participa de uma reunião do Conselho Econômico Supremo da Eurásia, no Quirguistão, por meio de um link de vídeo no Kremlin, em Moscou, na Rússia, em 27 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Panorama internacional
Ocidente tenta impor 'liberalismo totalitário', mas países 'cansaram de se ajoelhar', diz Putin
Na conclusão, Mead enumerou três vulnerabilidades do sistema do Ocidente que dão esperança aos que não acreditam no sucesso da hegemonia do mundo ocidental. Uma delas é a tendência para o protecionismo na Europa e nos EUA que reduz, na opinião dele, a atração econômica do sistema ocidental para países emergentes.
O segundo problema envolve os valores do Ocidente: muitos valores prezados pelos líderes ocidentais, como a propaganda LGBT, ofendem bilhões de pessoas em todo o mundo, aponta Mead.
A terceira vulnerabilidade são as controvérsias dentro do próprio Ocidente liberal, que não propiciam a unidade no estrangeiro, resume o artigo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала