Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Rússia se torna o 2º maior fornecedor de gás da Espanha

© AP Photo / Sergei ChuzavkovEstação de gás Sudzha, da Rússia, em 11 de janeiro de 2009
Estação de gás Sudzha, da Rússia, em 11 de janeiro de 2009 - Sputnik Brasil, 1920, 11.07.2022
Nos siga noTelegram
A Rússia substituiu a Argélia como segundo fornecedor de gás natural da Espanha, após os fluxos do país africano caírem em meio a um conflito diplomático.
As relações entre Espanha e Argélia chegaram ao ponto mais baixo dos últimos anos em razão de uma disputa pelo Saara Ocidental. Com isso, a Rússia substituiu o país africano no posto de segundo fornecedor de gás à Espanha.
As importações da Rússia pelo governo espanhol atingiram 8.752 GWh (gigawatts-hora) em junho, mais que o dobro de maio, chegando a 24% da demanda total da Espanha, segundo informações da operadora da rede de gás, a Enagás.
Enquanto isso, as entregas da Argélia caíram para 7.763 GWh (de 9.094 GWh em maio), cerca de metade de junho de 2021, e agora representam 22% da demanda. Os Estados Unidos continuam sendo o maior fornecedor, com 30% de participação.
Forças da Nigéria e do Chade participam de exercício conjunto coordenado pelos EUA, com objetivo de combater ameaça terrorista na região do Sahel, na África central - Sputnik Brasil, 1920, 28.06.2022
Panorama internacional
Rússia está aumentando presença no norte da África, diz Espanha
A diminuição dos fluxos de gás da Argélia, historicamente o maior fornecedor da Espanha, ocorre após o embate diplomático entre os dois países.
O fornecimento de gás argelino à Espanha pelo gasoduto Magreb–Europa foi interrompido em 2021. A Argélia não quer que o gás seja reexportado para o Marrocos.

Relações entre Argélia e Marrocos

Há quase três meses, as relações hispano-argelinas vivem uma crise sem precedentes. Em junho, o governo argelino, por meio da sua agência oficial de imprensa, APS, atacou duramente o ministro de Relações Exteriores da Espanha, José Manuel Albares.
Em um editorial, a imprensa estatal argelina classificou Albares de "incendiário" por insinuar que a Rússia estaria por trás da crise entre os dois países e questionou sua habilidade como diplomata.
Para Argel, a "crise sem precedentes" entre os dois países é culpa das recentes declarações do ministro, sobretudo após sua viagem para Bruxelas para pedir apoio europeu em função da suspensão do tratado de amizade bilateral.
Bandeiras da Argélia na capital do país, 18 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 14.06.2022
Panorama internacional
Mídia estatal da Argélia chama ministro espanhol de 'incendiário' após ilações sobre a Rússia
A Argélia suspendeu o tratado de amizade que tem com a Espanha desde 2002 por causa da posição "injustificável" de Madri sobre o Saara Ocidental. O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, enviou uma carta ao rei marroquino, Mohammed VI, na qual reafirmava sua posição sobre o território, que deveria ser uma região autônoma controlada pelo Marrocos.
No último ano, as animosidades entre a Argélia e o Marrocos têm se intensificado devido a seus desentendimentos sobre o Saara Ocidental. No fim de agosto de 2021, a Argélia cortou relações diplomáticas com o Marrocos, acusando o país vizinho de "ações hostis".
As duas nações do norte da África têm estado por muito tempo em desacordo sobre o controle do Saara Ocidental, antiga colônia da Espanha transferida para o Marrocos e para a Mauritânia em 1973.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала