Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

China e Paquistão lançam exercícios navais em Xangai contrapondo estratégia dos EUA para região

© AP Photo / Anjum NaveedUm soldado da Marinha do Paquistão monta guarda no topo de uma colina perto do porto de Gwadar, cerca de 700 quilômetros a oeste de Karachi, Paquistão, 11 de abril de 2016
Um soldado da Marinha do Paquistão monta guarda no topo de uma colina perto do porto de Gwadar, cerca de 700 quilômetros a oeste de Karachi, Paquistão, 11 de abril de 2016 - Sputnik Brasil, 1920, 11.07.2022
Nos siga noTelegram
Os exercícios China-Paquistão Sea Guardians-2 visam trabalhar uma "resposta conjunta às ameaças à segurança marítima" e promover a cooperação de defesa entre a Marinha do Exército Popular de Libertação (EPL) e a Marinha do Paquistão, diz o comunicado oficial.
As marinhas chinesa e paquistanesa lançaram exercícios navais Sea Guardians-2 (Guardiões do Mar-2) com duração de quatro dias perto das águas de Xangai no último domingo (10), diz um comunicado do Ministério da Defesa Nacional da China.
O comunicado chinês diz que os exercícios, que estão ocorrendo no porto de Wusong, vão ser realizados em duas fases – planejamento portuário e exercício marítimo. A primeira fase vai acontecer entre 10 e 13 de julho.
"Durante a primeira fase, os dois lados realizarão atividades terrestres, como planejamento de operações, intercâmbio de conhecimentos profissionais, competições culturais e esportivas", diz o comunicado oficial.
"Os exercícios conjuntos que as duas marinhas realizarão durante a fase de exercícios marítimos incluem ataques a alvos marítimos, manobras táticas, operação antissubmarino, reabastecimento no mar, reforço de navios danificados, operações antiaéreas e antimísseis, etc.", acrescenta.
Do lado de Pequim, os exercícios contam com a participação das fragatas de mísseis guiados Xiangtan (indicativo visual 531) e Shuozhou (610), do navio de abastecimento abrangente Qiandaohu (886), de um submarino, de uma aeronave de alerta precoce, de dois caças e de um helicóptero.
Navio de guerra da China participa de exercício Aman no mar Arábico, ao largo de Karachi, Paquistão, 15 de fevereiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 28.06.2022
Panorama internacional
Austrália fortalecerá laços de defesa com nações do Pacífico em meio a tensões com China
O Paquistão enviou a fragata Taimur, construída pela China e comissionada apenas no mês de junho deste ano, para participar dos exercícios.
A primeira edição do Sea Guardians ocorreu no norte do mar Arábico, ao largo do Paquistão, em 2020.
Embora a declaração oficial tenha dito que os exercícios Sea Guardians-2 "não têm nada a ver com a situação regional e não são direcionados a terceiros", os exercícios coincidem com os exercícios RIMPAC (Orla do Pacífico) liderados pelos EUA, que começaram perto do Havaí na última semana de junho e vão até agosto.
O RIMPAC é liderado pelo Comando Indo-Pacífico dos EUA (USINDOPACOM) e conta com a participação de marinhas de outras 25 nações, incluindo de países como a Índia.
A China não é convidada para o RIMPAC desde 2018 devido à deterioração dos laços entre Pequim e Washington.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала