Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Siemens vai transportar turbina sancionada do Nord Stream para Alemanha 'o mais rápido possível'

© AFP 2022 / CHRISTOF STACHEBandeiras da gigante alemã de engenharia Siemens são vistas em frente ao salão olímpico antes da reunião anual de acionistas da empresa em Munique, sul da Alemanha, 30 de janeiro de 2019
Bandeiras da gigante alemã de engenharia Siemens são vistas em frente ao salão olímpico antes da reunião anual de acionistas da empresa em Munique, sul da Alemanha, 30 de janeiro de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 10.07.2022
Nos siga noTelegram
De acordo com comunicado da empresa, obtido pela Reuters neste domingo (10), a Siemens está comprometida em entregar o equipamento sancionado pelo Canadá para a Alemanha "o mais rápido possível".
"A decisão política de exportação é um primeiro passo necessário e importante para a entrega da turbina. Atualmente, nossos especialistas estão trabalhando intensamente em todas as aprovações formais e logísticas [...] Nosso objetivo é transportar a turbina para seu local de operação o mais rápido possível", diz o comunicado citado pela Reuters.
Ao mesmo tempo, o governo ucraniano denunciou a decisão do Canadá, instando as autoridades canadenses a revogá-la e "garantir a integridade do regime de sanções".

"O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia e o Ministério da Energia da Ucrânia expressam sua profunda decepção com a decisão do governo do Canadá de emitir uma permissão para devolver as turbinas Nord Stream 1 reparadas pela Siemens Canadá à Alemanha [...] O Canadá deve reconsiderar esta decisão e garantir a integridade do regime de sanções. Não pode haver exceções quando se trata de responsabilizar a Rússia", disse o ministério em um comunicado.

No início do dia, o ministro canadense de Recursos Naturais, Jonathan Wilkinson, anunciou que Ottawa havia tomado a decisão de devolver à Alemanha a turbina do Nord Stream 1 (Corrente do Norte), que a Siemens enviou ao Canadá para manutenção e que ficou retida no país devido a sanções impostas contra a Rússia.
Ottawa inicialmente se recusou a devolver as turbinas, mas o ministro da Energia alemão, Robert Habeck, pediu ao Canadá que entregasse a turbina à Alemanha em vez da Rússia para evitar problemas legais.
A Gazprom foi forçada a cortar drasticamente o fornecimento de gás através do gasoduto Nord Stream 1 em junho, depois que pelo menos duas estações de compressão foram fechadas, com as entregas totais reduzidas de 167 milhões de metros cúbicos de gás por dia para 67 milhões, em meio aos atrasos da Siemens na devolução das unidades de bombeamento de gás. Atualmente, a empresa está usando cerca de 40% da capacidade do gasoduto e já anunciou a interrupção do serviço para manutenção anual, programada entre 11 e 21 de julho.
Bandeira canadense e o Parliament Hill, nas margens sul do rio Ottawa, centro de Ottawa - Sputnik Brasil, 1920, 09.07.2022
Panorama internacional
Canadá envia turbina do Nord Stream para Alemanha para 'driblar' suas próprias sanções
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала