- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Comissão Interamericana e OEA recebem denúncia contra Bolsonaro por ataques à liberdade de expressão

© AP Photo / Eraldo PeresPresidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante cerimônia no Ministério de Minas e Energia, Brasília, 28 de setembro de 2020
Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante cerimônia no Ministério de Minas e Energia, Brasília, 28 de setembro de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 09.07.2022
Nos siga noTelegram
Denúncia declara que, em 2020, o mandatário emitiu mais de 1.600 declarações falaciosas, contextualizando o cenário citando que a retórica de Bolsonaro se baseia em uma suposta defesa da liberdade de expressão, embora somente àqueles que compartilham apreço por suas ideias.
De acordo com a coluna de Lauro Jardim em O Globo, o Observatório para Monitoramento dos Riscos Eleitorais no Brasil (Demos) denunciou o presidente, Jair Bolsonaro (PL), à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) e à relatoria da Organização dos Estados Americanos (OEA) por ameaças à liberdade de expressão nas eleições que se aproximam.
O observatório, que é formado por juristas e acadêmicos, alerta que no último período eleitoral de 2018, já houve um estímulo ao disparo de fake news e mensagens manipuladas como mecanismo de difusão de discurso de ódio nas redes, relata a mídia.
"O governo Bolsonaro e sua rede de apoio constroem um discurso que busca caracterizar o controle de abusos nos discursos desinformativos como uma forma de censura. Evocando uma aparência de legalidade, o presidente tenta impor obstáculo que impedem o exercício da moderação de conteúdo, permitindo a difusão de discursos nocivos", diz o observatório.
A denúncia expõe que o mandatário emitiu 1.682 declarações enganosas apenas em 2020, afirmando ainda que a disseminação de notícias falsas e ataques é alvo de investigação do Legislativo e Judiciário, como o inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF).
Parlamento Europeu, em Estrasburgo  - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Panorama internacional
Parlamento Europeu aprova resolução contra Bolsonaro e diz que caso de Bruno e Dom 'não é isolado'
Além do Demos, a iniciativa contou com o apoio de entidades ligadas aos direitos humanos e à liberdade de expressão, como a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e Associação Brasileira de Juristas Pela Democracia (ABJD).
Os signatários pedem que as entidades solicitem ao Estado brasileiro informações sobre as medidas adotadas para coibir a desinformação e garantir a liberdade de expressão.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала