Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Lavrov: se o Ocidente quer vitória militar da Ucrânia, então não há nada para conversar

© Sputnik / Maksim Bilnov / Abrir o banco de imagensO ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, durante a recepção de líderes da diplomacia de países africanos no Dia da África, em Moscou, 25 de maio de 2022
O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, durante a recepção de líderes da diplomacia de países africanos no Dia da África, em Moscou, 25 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 08.07.2022
Nos siga noTelegram
Se os países ocidentais querem "derrotar a Rússia" na Ucrânia, então não há nada para conversar com eles, disse nesta sexta-feira (8) o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.
"Se ele [o Ocidente] não quer negociações, mas uma vitória da Ucrânia sobre a Rússia no campo de batalha, então, provavelmente, não há nada para falar com o Ocidente, porque ele com essas abordagens de fato não permite que a Ucrânia avance para o processo de paz", disse Lavrov aos jornalistas após a reunião dos chanceleres do grupo G20.
Comentando a possibilidade de realizar conversações com o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, à margem da reunião dos ministros do G20, Lavrov notou que a Rússia não vai correr atrás de ninguém com propostas de reuniões.
"Não fomos nós que interrompemos todos os contatos com os EUA, e não corremos atrás de ninguém, propondo reuniões", disse.
O chefe da diplomacia russa informou também que Moscou está pronta para negociar o transporte de grãos da Ucrânia.
"A Ucrânia deve, se estamos falando de grãos ucranianos, desbloquear seus portos, desminar ou garantir a passagem segura através de áreas minadas, e já fora do mar territorial, a Ucrânia, Rússia e Turquia estão prontas para garantir a segurança dos navios em questão e [ajudá-los] a chegar aos estreitos e já no mar Mediterrâneo eles seguirão por si próprios", observou ministro.
Joe Biden, presidente dos EUA, fala durante convenção no Centro de Convenções de Filaldélfia, Filadélfia, EUA, 14 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Panorama internacional
The Washington Post: estratégia de Biden em relação à Ucrânia corre risco de prolongar o conflito
Comentando a renúncia do premiê britânico Boris Johnson, Lavrov disse que Johnson falava do isolamento da Rússia, mas ele é que foi isolado pelo seu próprio partido.
"Estão vendo, todos diziam que é preciso isolar a Rússia. Entretanto, foi seu próprio partido que isolou Boris Johnson", notou.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала