Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Parlamento Europeu aprova resolução contra Bolsonaro e diz que caso de Bruno e Dom 'não é isolado'

Parlamento Europeu, em Estrasburgo  - Sputnik Brasil, 1920, 07.07.2022
Nos siga noTelegram
Parlamento da UE aprovou resolução condenando a situação precária dos povos indígenas, dos defensores dos direitos humanos e ativistas ambientais no Brasil e disse que uma reaproximação entre o lado brasileiro e europeu só acontecerá quando Brasília passar a respeitar os direitos humanos e ambientais.
De acordo com o UOL, a resolução foi aprovada em sessão plenária em Estrasburgo, na França, por 362 votos a favor, 16 contra e 200 abstenções nesta quinta-feira (7).
Com a votação do texto tendo resultado positivo, o executivo europeu exige uma investigação "imediata, exaustiva, imparcial e independente" sobre as mortes do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira, no último dia 5 de junho.
Bruxelas pede uma melhor proteção dos índios e dos ativistas que lutam pela defesa dos direitos humanos e ambientais no país, principalmente porque consideram que o caso de Bruno e Dom não é isolados.
Palavras do Presidente da República, Jair Bolsonaro, 25 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.03.2022
Notícias do Brasil
Ante ameaça ao fornecimento de fertilizantes, Bolsonaro cita uso de terras indígenas para mineração
Segundo a mídia, os eurodeputados estão preocupados com os potenciais efeitos do projeto de lei PL 191/2020, conhecido como "lei da destruição", e do projeto de lei PL 490/2007 sobre a demarcação das terras indígenas.
"O aumento da violência desde o início do mandato de Bolsonaro não é uma coincidência. O Parlamento Europeu condena que ele tenha cortado o financiamento de agências importantes, continuado a enfraquecer a legislação ambiental e tenha atacado verbalmente várias lideranças indígenas e ativistas ambientais", afirmou Anna Cavazzini, vice-presidente da delegação do Parlamento Europeu para o Brasil citada pela mídia.
Na resolução de hoje (7), o executivo europeu ainda pede que o Brasil se comprometa com acordos climáticos e de direitos humanos, antes de qualquer reaproximação entre o lado brasileiro e europeu.
Além disso, foi reafirmado na sessão que a falta de avanço nestas duas questões pode levar os europeus a vetarem a adesão do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), conforme noticiado ontem (6).
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала